PUBLICIDADE

Dia tem cavalo sacrificado, ouro inédito e recorde trucidado

Zverev foi campeão olímpico ao derrotar Karen Khachanov por 2 sets a 0; cavalo Jet Set, do suíço Robin Godel, teve de ser sacrificado

1 ago 2021 10h36
| atualizado às 11h35
ver comentários
Publicidade

Sem Djokovic, eliminado, a medalha de ouro olímpica no tênis ficou para Alexander Zverev, que derrotou o russo Karen Khachanov por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/1. Após sofrer uma lesão 'irreparável' na perna direita, o cavalo Jet Set, do suíço Robin Godel, teve de ser sacrificado.

Zverev é o campeão olímpico no tênis
O tenista número cinco do mundo Alexander conquistou o maior título de sua carreira ao derrotar o russo Karen Khachanov por 6/3 e 6/1, neste domingo, para levar a medalha de ouro nas Olimpíadas de Tóquio.

Zverev posa com a medalha de ouro
Zverev posa com a medalha de ouro
Foto: Mike Segar / Reuters

Cavalo sacrificado
Uma situação triste ocorreu no Concurso Completo de Equitação do hipismo no último sábado nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Após sofrer uma lesão 'irreparável' na perna direita, o cavalo Jet Set, do suíço Robin Godel, teve de ser sacrificado.  Em nota, a Federação Internacional de Hipismo explicou o acontecido com o animal.

Cavalo Jet Set durante prova nos Jogos Olímpicos de Tóquio Alkis Konstantinidis Reuters
Cavalo Jet Set durante prova nos Jogos Olímpicos de Tóquio Alkis Konstantinidis Reuters
Foto: Alkis Konstantinidis / Reuters

Vôlei masculino
Com poucas dificuldades para confirmar o seu favoritismo, a seleção do Comitê Olímpico Russo venceu a Tunísia por 3 sets a 0, com parciais de 25/20,  25/22 e 25/16, na madrugada deste domingo (pelo horário de Brasília), e assegurou o seu avanço às quartas de final da Olimpíada do vôlei masculino como líder do grupo B da competição.

Biles desiste de mais uma final
Com problemas emocionais, a ginasta estadunidense Simone Biles desistiu de mais uma prova nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Após mais uma avaliação médica, a grande estrela do esporte abriu mão de disputar a final do solo, que será nesta madrugada, e ainda decidirá se competirá na trave. A informação foi divulgada através do perfil oficial da equipe de ginástica americana.

Simone Biles segue fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio
 27/7/2021   REUTERS/Mike Blake
Simone Biles segue fora dos Jogos Olímpicos de Tóquio 27/7/2021 REUTERS/Mike Blake
Foto: Reuters

Ouro no arremesso de peso

A atleta chinesa Gong Lijiao conquistou a medalha de ouro no arremesso de peso, com a marca de 20,58 metros, a maior registrada nos últimos cinco anos, neste domingo, nos Jogos de Tóquio.

Gong Lijiao, da China, mostra a medalha de ouro conquisada no Japão Hannah Mckay Reuters
Gong Lijiao, da China, mostra a medalha de ouro conquisada no Japão Hannah Mckay Reuters
Foto: Hannah Mckay / Reuters

Chinesa é ouro no tiro esportivo
Saiu a primeira medalha dos Jogos Olímpicos de Tóquio. No tiro esportivo, a chinesa Yan Qian, venceu na categoria carabina de ar de 10m. De quebra, a atleta também bateu o recorde olímpico da prova, com 251.8 pontos. Anastasia Galashina (Comitê Olímpico Russo) ficou com a medalha de prata.

Yang Qian é medalha de ouro no tiro esportivo Ann Wang Reuters
Yang Qian é medalha de ouro no tiro esportivo Ann Wang Reuters
Foto: Ann Wang / Reuters

Australiano e britânica conquistam ouros no ciclismo BMX
O australiano Logan Martin e a britânica Charlotte Worthington conquistaram a medalha de ouro nas respectivas provas masculina e feminina do ciclismo BMX estilo livre dos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Logan Martin, da Austrália, beija a medalha de ouro neste domingo Christian Hartmann Reuters
Logan Martin, da Austrália, beija a medalha de ouro neste domingo Christian Hartmann Reuters
Foto: Christian Hartmann / Reuters

Dressel brilha em revezamento e conquista 5º ouro
O norte-americano Caeleb Dressel não decepcionou na piscina do Centro Aquático de Tóquio. No último dia da natação no Japão ele conquistou mais dois ouros, totalizando cinco nesta Olimpíada. No revezamento 4x100 metros medley, Dressel contribuiu decisivamente para estabelecer o novo recorde mundial da equipe dos EUA, com 3min26s78, melhorando a marca que já era dos americanos (3min27s28, no Mundial de Roma-2009). A prata foi para a Grã-Bretanha (3min27s51) e o bronze, para os italianos (3min29s17). Também brilhou a australiana Emma McKeon, agora dona de sete medalhas nestes Jogos.  A Itália encerrou sua participação na natação indoor dos Jogos Olímpicos de Tóquio com mais um bronze, desta vez no revezamento 4x100m medley masculino. Thomas Ceccon (costas), Nicolò Martinenghi (peito), Federico Burdisso (borboleta) e Alessandro Miressi (nado livre) completaram a prova em 3m29s17, logo atrás da Grã-Bretanha, que ficou com a prata, e dos Estados Unidos, que conquistaram o ouro e o novo recorde mundial: 3m26s78. O norte-americano Caeleb Dressel levou o ouro e ainda quebrou o recorde olímpico dos 50 metros livre com o tempo de 21s55. A segunda posição ficou com francês Florent Manaudou, com 21s55, apenas dois centésimos de segundo à frente do brasileiro para assegurar a medalha de prata. E o bronze foi para Bruno Fratus com o tempo de 21s57.

Caeleb Dressel conquistou a medalha de ouro nos 50m livre nos Jogos Olímpicos de Tóquio Marko Djurica/Reuters
Caeleb Dressel conquistou a medalha de ouro nos 50m livre nos Jogos Olímpicos de Tóquio Marko Djurica/Reuters
Foto: Marko Djurica / Reuters

Australiano é ouro na laser
O australiano Matt Wearn, que já havia garantido o título antes de velejar na regata final,  na classe laser, levou o ouro, nos Jogos Olímpicos de Tóquio neste domingo. O croata Stipanovic Tonci ficou com a prata e Hermann Tomasgaard, da Noruega, faturou o bronze.

Matthew Wearn, da Austrália, celebra ouro conquistado neste domingo, nos Jogos Olímpicos de Tóquio Carlos Barria Reuters
Matthew Wearn, da Austrália, celebra ouro conquistado neste domingo, nos Jogos Olímpicos de Tóquio Carlos Barria Reuters
Foto: Carlos Barria / Reuters

Israelense é ouro no salto
Na disputa do solo masculino, Artem Dolgopyat, de Israel, ficou com a medalha de ouro em uma disputa emocionante com o espanhol Rayderley Zapata. Ambos tiraram 14,933, mas o israelense levou a melhor no desempate. O bronze ficou com Ruoteng Xiao, da China.

Artem Dolgopyat, de Israel, celebra medalha de ouro olímpica neste domingo Mike Blake Reuters
Artem Dolgopyat, de Israel, celebra medalha de ouro olímpica neste domingo Mike Blake Reuters
Foto: Mike Blake / Reuters

Vida pós-Bolt
O italiano Lamont Marcell Jacobs é o novo homem mais rápido do mundo. O velocista da Itália surpreendeu, desbancou os favoritos, terminou a prova em 9.80s e conquistou a medalha de ouro da prova mais rápida do atletismo. O americano Fred Kerley (9.84s) ficou com a prata e o canadense Andre De Grasse (9.89s) completou o pódio, com bronze.

Lamont Marcell Jacobs conquistou a medalha de ouro nos 100m rasos
Lamont Marcell Jacobs conquistou a medalha de ouro nos 100m rasos
Foto: Andrew Boyers / Reuters

Recorde trucidado
Yulimar Rojas, da Venezuela, derrubou o recorde mundial do salto triplo que já durava quase 30 anos e conquistou a medalha de ouro no Jogos Olímpicios de Tóquio. A venezuelana saltou 15,67 metros para conquistar o primeiro ouro olímpico. A prata ficou com a portuguesa Patricia Mamona e o bronze com a espanhola Ana Peleteiro.

Yulimar Rojas bateu o recorde do salto triplo
Yulimar Rojas bateu o recorde do salto triplo
Foto: Hannah Mckay / Reuters



 

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade