PUBLICIDADE

Abner Teixeira lamenta derrota na semi do boxe nos Jogos Olímpicos: 'Tô p..., né? Ninguém gosta de perder'

Apesar da derrota para o cubano Julio La Cruz, o brasileiro conquistou a medalha de bronze. No boxe, não há disputa do terceiro lugar

3 ago 2021 11h32
| atualizado às 12h26
ver comentários
Publicidade

Depois de perder a semifinal do boxe na Olimpíada de Tóquio para o cubano Julio La Cruz, Abner Teixeira não conseguiu esconder a insatisfação. Em entrevista ao canal "Sportv", o brasileiro foi "sincerão demais" e soltou um palavrão para explicar como se sentia. No entanto, por outro lado, Abner já garantiu a medalha de bronze, uma vez que na modalidade não há disputa de terceiro lugar.

Abner Teixeira conquistou o bronze na Olimpíada de Tóquio (Foto: LUIS ROBAYO / POOL / AFP)
Abner Teixeira conquistou o bronze na Olimpíada de Tóquio (Foto: LUIS ROBAYO / POOL / AFP)
Foto: Lance!

- Isso vai ficar chato de dizer na TV, mas "tô" puto, né? Ninguém gosta de perder, especialmente eu, odeio perder. Trabalho para não acontecer isso, mas pelo fato de ser medalhista, fico feliz, era o que tinha me proposto a fazer. É a realização de um sonho, de querer estar aqui, participar de uma Olimpíada e não só isso, ganhar uma medalha - afirmou.

Abner não quis dar desculpas pela derrota e exaltou a estratégia de Julio La Cruz, que inclusive, é tetracampeão mundial e medalhista de bronze nos Jogos do Rio, em 2016. O paulista destacou que trabalhou da melhor forma possível para a luta e admitiu que o cubano foi melhor.

- Ele soube usar a experiência dele bem. Eu estava me sentindo muito bem para essa luta, não tem desculpa, nem lesão, nada. Trabalhei da melhor forma possível, a luta ficou um pouco agarrada, acho que foi a estratégia dele, não estava conseguindo boxear. Ele acabou parando comigo na curta, não estava esperando. Mas mesmo sem esperar, eu estava pronto, fiz o que consegui fazer. Tentei explodir, acertar o corpo dele, minar o gás dele, mas ele acabou sendo melhor.

Agora, Abner já vira a chave para os próximos desafios. O brasileiro já falou que irá se preparar para o Campeonato Mundial e que a meta é ser o campeão. Além disso, o paulista ainda falou sobre a Olimpíada de Paris, em 2024.

- Mês que vem tenho o Campeonato Mundial Militar na Rússia. Saindo daqui, vou iniciar diretamente meus treinamentos para o campeonato. E depois desse campeonato, em outubro, eu tenho o Campeonato Mundial de Boxe, em Belgrado, que é minha outra meta, ser campeão mundial de boxe. Vamos atrás dessa outra meta. Paris vai ser melhor, tenho certeza - finalizou.

Lance!
Publicidade
Publicidade