0
Logo do Olimpíada 2016
Foto: terra

Olimpíada 2016

Os anunciantes aqui reunidos não possuem relação com os Jogos Rio 2016 e patrocinam apenas este caderno especial.

Último preso da Operação Hashtag vai para presídio federal

25 jul 2016
09h41
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Suspeitos de planejar ataque terrorista durante os Jogos Olímpicos Rio 2016
Suspeitos de planejar ataque terrorista durante os Jogos Olímpicos Rio 2016
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O último suspeito da Operação Hashtag, deflagrada na última quinta-feira (21) pela Polícia Federal, foi preso ontem (24), na cidade de Comodoro, em Mato Grosso. A prisão foi cumprida pela Polícia Militar, que localizou o procurado na rodoviária da cidade, que fica a 656 quilômetros de Cuiabá. De acordo com a Polícia Federal, o suspeito foi levado para a delegacia local, onde foi ouvido e será transferido ainda hoje (25) para um presídio federal.

Na sexta-feira (2), o penúltimo procurado, Valdir Pereira da Rocha, entregou-se à PF na cidade de Vila Bela da Santíssima Trindade, também em Mato Grosso, cidade a 562 quilômetros de Cuiabá. Ele foi transferido para o presídio federal em Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, onde já estão os dez suspeitos presos na quinta-feira (21), quando foi deflagrada a operação.

No mesmo dia, o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, disse, em entrevista à imprensa, que a prisão dos suspeitos de planejarem atos terroristas para a Olimpíada Rio 2016 contou com informações repassadas por setores de inteligência de outros países.

"Durante o rastreamento, inteligências de vários países nos auxiliaram com trocas de informações", disse Moraes durante evento que marcou o início da operação da Polícia Rodoviária Federal (PRF) nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

Segundo Moraes, a Polícia Federal tem um grupo designado especialmente para o combate ao terrorismo, o Centro Integrado Antiterrorismo (Ciant), que conta com a ajuda direta de seis países: Estados Unidos, França, Bélgica, Inglaterra, Argentina e Paraguai.

Veja também:

Com seis atletas com Covid-19, Flamengo tem prova de fogo na Liberta em jogo no Equador
Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade