4 eventos ao vivo

Saiba mais sobre o Salto; provas começam neste domingo

A prova de Salto avalia a capacidade do conjunto cavalo/cavaleiro saltar uma série de obstáculos em uma determinada ordem

14 ago 2016
10h00
  • separator
O suíço Steve Guerdat ganha a medalha de ouro individual para a Suíça nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012
O suíço Steve Guerdat ganha a medalha de ouro individual para a Suíça nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012
Foto: FEI /Kit Houghton

Fechando as provas de hipismo nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, as competições de Salto começam neste domingo no Complexo Esportivo de Deodoro. Álvaro Affonso de Miranda, Eduardo Pereira de Menezes, Pedro Guimarães Veniss e Stephan de Freitas Barcha são os atletas que representarão o Brasil nas disputas, que ocorrem até o dia 19. Taipé Chinesa e o Catar, nações estreantes no hipismo olímpico, estão entre os países que vão disputar a modalidade.

A prova de Salto avalia a capacidade do conjunto cavalo/cavaleiro saltar uma série de obstáculos em uma determinada ordem, numa arena aberta. Os obstáculos são numerados e, caso a ordem não seja seguida, o conjunto é automaticamente eliminado da competição. Os obstáculos não devem ser derrubados. Eles testam a precisão do cavaleiro e a capacidade atlética do cavalo.

Conheça outros detalhes da modalidade:

OBSTÁCULOS – máximo 1,60m de altura e 2m de largura. Uma barra tripla – um obstáculo inclinado com três barras – pode ter no máximo 2,20m de largura. A largura máxima de um obstáculo de água é de 4,5m. Os obstáculos podem ser verticais, tais como muros, testeiras, oxer, vertical, paralela e rio de água (denominados de rio). Podem ser obstáculos únicos, duplos (dois obstáculos saltados imediatamente um após o outro) e triplos (três obstáculos saltados imediatamente um após o outro).

PISTA LIMPA – O objetivo é completar a primeira volta sem penalidades, o que significa não derrubar nenhum dos obstáculos, não haver refugo ou fazer falta no rio, dentro do tempo concedido.

PENALIDADES – Quatro pontos são descontados por cada obstáculo derrubado ou por cada obstáculo que o cavalo se recusa a saltar. Dois refugos durante o percurso resultam na eliminação do conjunto. Uma (1) penalização de tempo é dada por cada segundo a mais do tempo permitido para completar a prova. Se um cavalo ou um cavaleiro cair, o conjunto é eliminado.

A DISPUTA – A primeira parte da competição é um percurso cronometrado. A segunda parte leva dois dias – uma passagem classificatória e uma final – em percursos diferentes, sendo o primeiro dia aberto a todos e o segundo apenas para as oito melhores equipes. Se houver empate nas pontuações para quaisquer das colocações pela medalha, as equipes saltarão um percurso mais curto com cronômetro (jump off). Se ainda assim houver empate, os tempos dos três melhores atletas por equipe serão somados para decidir qual é a equipe vencedora.

A primeira passagem da final individual está aberta aos 35 melhores conjuntos após os primeiros três dias de competição. Todos os participantes começam a final individual com zero (0) penalidades. Os 20 melhores conjuntos desta passagem avançam para a final para decidir as medalhas individuais. O conjunto com a menor pontuação ganha a medalha de ouro.

DESEMPATE (jump off) – Se houver mais de um conjunto sem faltas, as classificações finais são determinadas após uma nova passagem ao cronômetro em um percurso mais curto. Se mesmo assim houver empate em penalidades, o conjunto com o menor tempo é o campeão.

Veja também:

Confira a repercussão da morte de Maradona na Argentina e pelo mundo
Fonte: Terra
publicidade