PUBLICIDADE
Logo do

Guarani

Favoritar Time

Em jogo movimentado, Guarani e CSA ficam no empate pelo Brasileiro da Série B

O Azulão teve mais volume de jogo na etapa inicial, mas o Bugre ficou muito próximo de marcar ao acertar a trave em duas oportunidades

19 jun 2022 - 13h33
(atualizado às 14h55)
Ver comentários

Guarani e CSA empataram pelo placar de 0 a 0 na manhã deste domingo. O jogo, realizado no Brinco de Ouro, foi muito movimentado, com o Azulão pressionando na etapa inicial e o Bugre carimbando a trave adversária em duas oportunidades.

Foto: Twitter Guarani / Luciano Claudino
Foto: Twitter Guarani / Luciano Claudino
Foto: Lance!

Com o resultado, válido pela 14ª rodada, o Guarani permaneceu na zona de rebaixamento da Série B, agora com 13 pontos e ocupando a 18ª colocação. Já o CSA foi para 14 pontos e caiu para o 16º lugar.

Na próxima rodada, o CSA enfrenta o Grêmio, em jogo que será realizado no Rei Pelé, em Maceió, dia 23 de junho. No dia seguinte, o Guarani pega o Londrina, no estádio do Café, na cidade com o mesmo no nome do clube paranaense.

PRIMEIRO TEMPO

CSA PRESSIONA O GUARANI E QUASE MARCA

O Guarani até tentou fazer valer o mando de campo no início da partida, mas quem pressionou e ficou muito mais próximo de abrir o marcador foi o CSA. Em 30 minutos de jogo, o Azulão criou no mínimo três boas oportunidades com Diego Renan, Rodrigo Rodrigues e Gabriel, levando muito perigo ao gol do Bugre.

GUARANI CARIMBA A TRAVE

Acuado, o Guarani procurou se defender o máximo possível para não ir ao intervalo em desvantagem no placar. No entanto, graças a uma jogada de bola parada, o Bugre conseguiu pelo criar uma boa chance. Em cobrança de escanteio, aos 35 minutos, Ernando subiu bem e acertou uma firme cabeçada. A bola explodiu na trave do arqueiro Marcelo Carné.

SEGUNDO TEMPO

CSA CONTINUA MAIS PERIGOSO

O CSA voltou para etapa complementar com o mesmo ímpeto do primeiro tempo. Com 10 minutos, o Azulão chegou duas vezes com muito perigo, mas Lourenço errou a finalização nos dois lances e desperdiçou grande oportunidade de inaugurar o placar.

OUTRA VEZ O GUARANI ACERTA A TRAVE

Aos 17, após um bate e rebate dentro da área, a bola sobrou para Yago. O atacante não titubeou e soltou uma bomba, a bola carimbou, de novo, a trave do goleiro Marcelo Carné. Na volta, Giovanni Augusto tentou, mas a defesa do CSA conseguiu afastar o perigo.

GUARANI CRESCE NA PARTIDA

A segunda bola na trave assustou o CSA, que passou a se preocupar mais em defender do que atacar. Já o Guarani cresceu na partida, passou a ter mais volume de jogo e criou oportunidades para marcar. Das chegadas mais perigosas, a principal aconteceu aos 36. Lucas Ramon levantou na área, Lucão do Break cabeceou firme e obrigou Marcelo Carné a fazer grande defesa.

MARCELO CARNÉ SALVA O CSA E GARANTE EMPATE

O Bugre continuou melhor na partida e por pouco não fez o gol da vitória no fim da partida. Na principal chance criada pelo Guarani, Maxwell fez boa jogada na entrada da área e bateu forte, Marcelo Carné se esticou todo e conseguiu espalmar e salvar o CSA.

Lance!
Publicidade
Publicidade