PUBLICIDADE

Sete são presos após briga entre torcedores de Fluminense e Boca antes da final da Libertadores no Rio

As brigas ocorreram na quinta-feira, 2, na praia de Copacabana, em sua orla e também nas ruas do bairro

3 nov 2023 - 09h49
(atualizado às 13h54)
Compartilhar
Exibir comentários
Festa e confusão: torcedores do Boca invadem o RJ:

Ao menos sete pessoas foram presas no bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro, após trocas de agressões entre torcedores do Fluminense e do Boca Juniors antes da final da Copa Libertadores entre as duas equipes, marcada para sábado, 4, no estádio do Maracanã, disse a Polícia Militar do Rio de Janeiro nesta sexta-feira, 3.

Polícia prendeu, ao menos, sete torcedores envolvidos em brigas
Polícia prendeu, ao menos, sete torcedores envolvidos em brigas
Foto: Reprodução/Redes sociais

As brigas ocorreram na quinta-feira, 2, na praia de Copacabana, em sua orla e também nas ruas do bairro, onde foi instalado um local para concentração de torcedores da equipe argentina e uma segunda estrutura destinada a receber torcedores das duas equipes.

Os torcedores argentinos afirmam que foram agredidos por integrantes de uma torcida organizada do Fluminense.

"Estava tudo em paz e tranquilo até a chegada das organizadas do Fluminense", disse um morador do bairro.

Um forte esquema de segurança foi montado na cidade para a final da Libertadores.

Cerca de 9 mil agentes foram destacados para o feriado prolongado que ainda terá show internacional, provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e expectativa de quase 400 mil turistas, muitos deles argentinos que prometem uma "invasão" da cidade para apoiar a equipe de Buenos Aires, que busca seu sétimo título continental, ao passo que o Fluminense tenta um troféu inédito.

"Os policiais presenciaram os ataques entre as torcidas. De imediato, os agentes realizaram um cerco na área, controlaram a situação e dois homens, turistas argentinos e um terceiro homem, brasileiro, foram conduzidos à 12ª DP", disse a PM do Rio em comunicado, referindo-se ao primeiro dos dois incidentes de violência entre torcedores dos dois times.

"De noite, um novo tumulto deu início na Avenida Atlântica e as equipes precisaram utilizar os meios necessários para conter a confusão. Policiais Militares do 19° BPM (Copacabana) intervieram e detiveram quatro torcedores argentinos e os conduziram para a 13ª DP", adicionou a corporação.

Em nota, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) disse repudiar "quaisquer atos de violência e racismo que possam ocorrer no contexto desta final" e pediu paz entre os torcedores.

"A Conmebol faz um chamado aos torcedores do Boca Juniors e do Fluminense FC a compartilharem juntos momentos de alegria e celebração que o nosso futebol nos proporciona. Os valores do esporte que tanto amamos devem inspirar um comportamento pacífico e harmonioso", disse a entidade que comanda o futebol no continente e organiza a Libertadores.

"Portanto, repudiamos quaisquer atos de violência e racismo que possam ocorrer no contexto desta final."

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade