3 eventos ao vivo

Romeno Mircea Lucescu deixa o cargo de treinador da seleção da Turquia

Técnico estava no cargo desde agosto de 2017 e falou na tentativa de levar o país para a Copa do Mundo da Rússia

11 fev 2019
16h49
  • separator
  • comentários

O romeno Mircea Lucescu não é mais o treinador da seleção da Turquia. Em um comunicado emitido nesta segunda-feira pela Federação Turca de Futebol (TFF, na sigla em inglês), a decisão foi tomada em conjunto pelo treinador e pela entidade. "A Junta Diretiva da Federação Turca de Futebol e o diretor técnico da seleção nacional, Mircea Lucescu, se reuniram e chegaram a um acordo para anular o contrato", informou a nota oficial.

Lucescu, de 73 anos, começou a trabalhar como treinador na década de 90 e comandou vários clubes italianos. O de maior destaque foi a Internazionale, nos anos de 1998 e 1999. Mas foi no Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, onde mais brilhou. Ficou por lá por 12 temporadas (entre 2004 e 2016) e conquistou 22 títulos - 1 Copa da Uefa, 8 Campeonatos Ucranianos, 6 Copas da Ucrânia e 7 Supercopas da Ucrânia.

O romeno também comandou dois dos maiores clubes da Turquia - Besiktas e Fenerbahçe. Na seleção turca, foi contratado em agosto de 2017 para substituir Fatih Terim. Mas falhou na tentativa de classificar o país para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Em 17 jogos, Lucescu conseguiu quatro vitórias, seis empates e sete derrotas.

O anúncio da saída de Lucescu surge no momento em que a Turquia procura se renovar antes de iniciar as Eliminatórias para a Eurocopa de 2020. O país está no Grupo H junto com a campeã mundial França, Islândia, Albânia, Moldávia e Andorra.

A federação ainda não nomeou o sucessor, mas a imprensa turca especula o nome de Senol Gunes, de 66 anos, atual técnico do Besiktas. Um porta-voz da entidade confirmou que este é o "primeiro nome" da lista de candidatos e que espera que as conversações possam "evoluir" até a confirmação da contratação.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade