0

Roger revela surpresa com quebra de promessa do Corinthians

4 abr 2019
05h18
atualizado às 05h18
  • separator
  • comentários

Roger iniciou o ano como jogador do Corinthians, apesar de todas críticas externas e algumas internas. Depois que Fábio Carille não inscreveu o centroavante na lista inicial do clube para o Campeonato Paulista, ainda em janeiro, a diretoria decidiu chamar o jogador para uma conversa. No fim, Roger concordou em rescindir seu contrato e deixar o Timão.

Nesta quarta, após marcar o gol da vitória do Ceará dentro da Arena de Itaquera, Roger falou pela primeira vez sobre o assunto e revelou que foi pego de surpresa pela quebra de uma promessa feita por "alguém" do Corinthians à época.

"Eu queria mostrar que eu poderia. Acho que todo mundo quer. Eu queria ter permanecido no começo do ano, me foi prometido que eu ficaria até o final do Paulista. Então, eu sonhei em cima de algumas conversas. Mas também não saí triste, frustrado com nada, assim é o futebol. Tive a oportunidade de vir contra, fazer gol, jogar bem. É isso que a gente leva do futebol, grana e amigos", admitiu, antes de dar mais detalhes dos bastidores de sua saída.

"Eu fui pego de surpresa, por tudo o que se desenhava. Talvez eu pudesse ter permanecido naquele momento. Mas, também entendi. O que vale é a boa conversa, conversa de amigo. Vilson e Sheik são meus amigos, caras que eu amo, o Duílio… Falaram que talvez fosse melhor eu sair ou talvez permanecer. Eu poderia permanecer, mas não seria inscrito, mas continuaria com o grupo. Como eu já tinha proposta do Ceará, com uma possibilidade boa, foi isso que aconteceu. Sem mágoa, sem nada".

Torcedor assumido do Corinthians desde pequeno, Roger não levou qualquer mágoa da passagem pelo Timão e, apesar das coisas não terem acontecido como ele gostaria, o centroavante se mostrou muito orgulhoso por ter defendido a equipe do Parque São Jorge.

"Foi a realização de um sonho. A gente realiza sonhos, Deus realiza sonhos. Fiquei feliz de ter jogado no Corinthians, foi talvez o grande momento da minha vida. Não foi como eu esperava, com gols, títulos. Também sonhava em ter meu nome e uma foto de um título, mostrar para o meu filho daqui uns anos, mas isso não me frustra em nada. Consegui o que milhões sonham, jogar no Corinthians, um dos maiores clubes, se não o maior".

Contente com o desempenho do Ceará em Itaquera, Roger brincou com Walter após o jogo pelas defesas do goleiro que impediram a disputa por pênaltis, elogiou a estratégia de Lisca e mostrou muito carinho com os funcionários corintianos, principalmente pelo presidente Andrés Sanchez.

"Os amigos que eu fiz aqui com certeza eu vou levar para a vida. O presidente Andrés, admiro, convivi com esse cara e aprendi a ver futebol de maneira diferente. Ele blinda sua equipe, corre junto, acho isso o máximo nele".

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade