0

Corinthians bate o Guaraní, mas dá adeus à Libertadores

12 fev 2020
23h34
atualizado às 23h44
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Corinthians está eliminado da Libertadores. Com um a menos desde os 28 minutos do primeiro tempo, o time fez até um bom jogo, venceu o Guaraní por 2 a 1 nesta quarta-feira, na arena em Itaquera, mas o resultado não foi suficiente para garantir vaga à terceira fase do torneio. Como perdeu por 1 a 0 a partida de ida, deu adeus por ter levado um gol em casa.

Pedrinho, a principal novidade na equipe, estreando com a camisa 10 alvinegra, se mostrou nervoso em campo, e levou o vermelho na etapa inicial. O Corinthians já vencia por 1 a 0, gol de Luan, e não sentiu a expulsão. Fez logo o segundo com Boselli. O gol do Guaraní veio na etapa final. Aí faltou força ofensiva para o time da casa buscar o terceiro. A queda precoce repete 2015, quando o Corinthians deu adeus à Libertadores para o time paraguaio.

Corinthians dá adeus à Libertadores precocemente.
Corinthians dá adeus à Libertadores precocemente.
Foto: Eduardo Carmim / Agência O Dia / Estadão Conteúdo

Apesar da boa apresentação, a pressão sob o técnico Tiago Nunes aumenta. E no sábado tem clássico com o São Paulo, às 19h, no estádio do Morumbi. Na diretoria corintiana ninguém cogita ainda a demissão do treinador. O Guaraní segue na competição e enfrentará o Palestino, do Chile, que goleou o Cerro Largo, do Uruguai, por 5 a 1 e será o adversário na próxima fase.

Tiago Nunes mudou o ataque e iniciou a partida com Pedrinho, Boselli, Vagner Love e Luan. O time começou nervoso, mas pressionando o adversário. O primeiro gol saiu logo aos 9 minutos. Luan recebeu na direita, cortou para o meio e bateu de perna esquerda: 1 a 0.

Preocupado em garantir a classificação no tempo regulamentar, o Corinthians seguiu com a marcação alta e deu espaço para o adversário contra-atacar. Cássio espalmou uma bola fácil e Redes, livre, isolou. Pedrinho, que fez o primeiro jogo com a camisa 10, se mostrou nervoso demais e sem ritmo. Cometeu duas faltas bobas, a segunda por jogo perigoso ao arriscar uma bicicleta fora da área, e foi expulso aos 28 minutos.

Mas não deu tempo nem para começar o drama. Três minutos depois, Vagner Love fez boa jogada pela esquerda e rolou na medida para Boselli escorar para as redes. O gol não tranquilizou a equipe, que seguiu reclamando muito com o árbitro Néstor Pitana. Pedrinho, Cantillo e Camacho tinham recebido cartões pelo lado corintiano e ninguém do Guarani ainda tinha amarelo. 

Fagner ainda acertou uma bola no travessão em cobrança de falta e Vagner Love cabeceou à queima roupa, para grande defesa de Sérvio. O único cartão para o Guaraní na etapa inicial veio nos acréscimos para Báez, que já poderia ter recebido advertência em lance anterior. 

O Guaraní mexeu na volta do intervalo e passou a atacar o Corinthians. Aos sete, Gil cometeu falta próxima da área. Fernando Fernández bateu, Cássio pulou atrasado e o time paraguaio diminuiu. O resultado agora garantia os visitantes na próxima fase. Luan quase marcou o terceiro em cobrança de falta, mas a bola bateu na rede pelo lado de fora.

O Corinthians buscava o ataque pelas laterais do campo. Lucas Piton entrou na vaga de Sidcley, ainda fora de forma. Gustagol substituiu Vagner Love. O time insistia na bola na área, mas estava complicado. Nos minutos finais, o Guarani perdeu Romaña, expulso. Mas o terceiro gol não veio.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 2 X 1 GUARANÍ

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Gil, Pedro Henrique e Sidcley (Lucas Piton); Camacho (Janderson), Cantillo e Luan; Pedrinho, Boselli e Vagner Love (Gustagol). Técnico: Tiago Nunes.

GUARANÍ: Servio; Romaña, Rolando García (Maná) e Báez; Iván Ramírez, Morel, Florentín (Bobadilla), Angel Benítez e Guillermo Benítez; Redes e Fernando Fernández (Edgar Benítez). Técnico: Gustavo Costas.

Gols: Luan, aos 9, e Boselli, aos 31 minutos do primeiro tempo; Fernando Fernández, aos 7 minutos do segundo tempo.

Juiz: Néstor Pitana (ARG).

Cartões amarelos: Gil, Pedrinho, Cantillo e Camacho (Corinthians); Ángel Benítez, Romaña, Báez(Guaraní). 

Cartões vermelhos: Pedrinho e Romaña.

Público: 40.327 pagantes.

Renda: R$ 2.225.657,34.

Local: Arena Corinthians.

Veja também:

Isso é muito Black Mirror! Mãe reencontra filha morta em VR

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade