0

Kleina afirma que lesões prejudicaram Ponte na derrota para o Galo

28 ago 2017
14h42
  • separator
  • comentários

A Ponte Preta perdeu de virada para o Atlético-MG no domingo. Depois de abrir 1 a 0 na primeira etapa, a Macaca cedeu dois gols nos últimos 45 minutos e o treinador Gilson Kleina acredita que as lesões de Jadson e Fernando Bob, que fizeram ele mudar a equipe, foi um dos principais motivos para que o clube mineiro crescesse na partida e conseguisse a virada.

"A perda do Jadson para mim foi decisiva. Não conseguimos mais ter aquela força, aquela dinâmica. Nossa equipe se desgastou no segundo tempo e não conseguimos parar a bola na frente. Além disso, a meu ver foi pênalti: perguntei para o Wendel, acredito no jogador, o adversário travou a corrida dele por cima", declarou o técnico de 49 anos.

Kleina ainda ressaltou que os dois tempos da partida foram totalmente diferentes e declarou que os jogadores precisam aproveitar suas oportunidades. "Foram dois tempos distintos, no segundo tempo caímos de produção e tomamos um gol de bola parada. Vamos conversar mais sobre isso na tarde de segunda, quando o time se reapresenta, mas é preciso ficar claro a todos que, quando se tem uma oportunidade na equipe, tem que saber aproveitar".

Com 27 pontos, a Ponte Preta está na 13ª colocação do Campeonato Brasileiro com dois pontos a mais do que o Avaí, primeiro time dentro da zona de rebaixamento. Além disso, a equipe de Campinas só venceu uma partida nos seus últimos seis confrontos. Gilson Kleina afirmou que entende a decepção do torcedor e comemorou o tempo até o jogo contra o São Paulo, que só será no sábado, dia 9 de setembro.

"O torcedor tem razão de estar chateado pelo empate de ontem. Ele paga o ingresso, quer uma equipe para frente, quer vencer. O sentimento que eles têm, eu também tenho. A vontade de vencer tem que ser pessoal. Vamos enfrentar na próxima rodada um adversário que também perdeu, vamos ter que ser inteligentes para ir lá em São Paulo e ir buscar a vitória", comentou. "Serie A é isso, cada um vem com seus objetivos. Nessa parada vamos poder trabalhar bem e recuperar. Trabalho é o que não falta".

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade