PUBLICIDADE

Fifa divulga logomarca da Copa do Mundo Feminina de 2023 na Austrália e Nova Zelândia

Competição será realizada entre os dias 20 de julho e 20 de agosto de 2023 com a final na cidade australiana de Sydney

28 out 2021 09h26
| atualizado às 09h26
ver comentários
Publicidade

A Copa do Mundo Feminina de 2023, que será disputada na Austrália e na Nova Zelândia, conheceu nesta quinta-feira a sua identidade visual. Em um comunicado oficial, a Fifa divulgou a logomarca oficial da competição, que é denominada de "Beyond Greatness" (Além da Grandeza). Ela inclui elementos culturais diversos e uma nova abordagem vibrante que "visa inspirar e unir pessoas ao redor do mundo".

"A identidade e o emblema da marca incorporam as vibrantes paisagens locais e as cores ricas dos dois anfitriões, construindo uma paleta baseada nas florestas tropicais, terra, montanhas, cidades e água dos dois países. Um motivo radial com 32 quadrados coloridos - celebrando a nova expansão para 32 nações participantes e um elemento comumente visto nas culturas indígenas da Austrália e Nova Zelândia - é uma parte proeminente do design", informou a Fifa em seu comunicado oficial.

Com sede conjunta entre os dois países da Oceania, o Mundial Feminino será realizado entre os dias 20 de julho e 20 de agosto de 2023 com a final na cidade australiana de Sydney. As outras localidades que abrigarão jogos serão Adelaide, Brisbane, Melbourne e Perth, na Austrália; Wellington, Auckland, Dunedin e Hamilton, na Nova Zelândia.

A edição de 2023 do Mundial será a primeira a contar com 32 seleções. A senegalesa Fatma Samoura, secretária geral da Fifa, destacou a importância do novo formação da competição.

"O futebol feminino continua a crescer e 'Além da Grandeza', o novo slogan, captura perfeitamente onde a Fifa deseja levar o futebol feminino para os corações e mentes dos fãs de futebol em todo o mundo. A nova identidade da marca reflete lindamente a expansão do torneio de 24 para 32 equipes e evoca as cores e a diversidade das faixas das seleções nacionais que participam da competição definitiva de futebol feminino. Mal podemos esperar que comece", afirmou a dirigente.

Em 2019, na França, foram 24 países participantes e os Estados Unidos sagraram-se campeões batendo a Holanda na decisão. A seleção brasileira ainda irá em busca da vaga no Mundial com a disputa da Copa América, em 2022, na Colômbia. Marcado entre os dias 8 e 30 de julho, o torneio sul-americano dará três vagas diretas aos três primeiros colocados. Os times que ficarem em quarto e quinto irão participar de uma repescagem mundial.

Na última edição do Mundial, o Brasil foi eliminado nas oitavas de final com uma derrota por 3 a 1 para a França. Na história, a seleção brasileira teve como melhor colocação o segundo lugar em 2007, na China - perdeu a decisão para a Alemanha, após ter superado os Estados Unidos na semifinal.

Estadão
Publicidade
Publicidade