PUBLICIDADE

Del Nero prepara renúncia e faz manobra para sucessão na CBF

3 jun 2015 - 21h18
(atualizado em 5/6/2015 às 15h39)
Compartilhar
Exibir comentários

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Marco Polo Del Nero, prepara a renúncia ao cargo ao mesmo tempo em que faz manobras para que o vice mais velho não assuma o poder com a saída, como prevê o estatuto. Esta é a conclusão de um dos vice-presidentes da entidade, Delfim Peixoto. Em entrevista exclusiva ao Terra, Delfim, 74 anos, disse que está convicto de que Del Nero vai pedir para sair. "Chego à conclusão de que ele vai renunciar. Eu pensei que ele fosse continuar, mas me iludi", disse o catarinense.

Isso ficou evidente para Delfim com a convocação de uma assembleia geral extraordinária pela CBF para o dia 11 deste mês, cujo edital foi publicado nesta quarta no site da entidade. Em pauta, alterações no estatuto da CBF. "É um golpe. Não tem sentido. Estão com medo que eu assuma", declarou.

Marco Polo Del Nero convocou assembleia extraordinária da CBF para 11 de junho
Marco Polo Del Nero convocou assembleia extraordinária da CBF para 11 de junho
Foto: Antonio Lacerda / EFE

De acordo com Delfim e outro dirigente ouvido pelo Terra, a manobra para mudar as regras do sucessor teriam sido delineadas na terça, em reunião de Marco Polo Del Nero com presidentes de algumas federações estaduais na sede da CBF. "Não me chamaram para o encontro. Ali começou o desenho do golpe".

Ainda segundo Delfim, a principal mudança no estatuto seria a retirada do direito de o vice mais idoso assumir a CBF na falta do presidente para que a escolha ficasse a cargo dos quatro vices em atividade. O quinto vice, José Maria Marin, está preso na Suíça por envolvimento em escândalos de corrupção. O mandato de Del Nero começou em abril de 2015 e iria até 2019.

Ronaldo pede renúncia de Del Nero e descarta cargo na CBF:

"Aí eu seria alijado para dar a vez ao preferido de Del Nero. Nunca pedi nada. Foi o Del Nero quem me convidou para compor a chapa como vice", desabafou o dirigente. O nome da preferência do atual mandatário da CBF seria Marcus Vicente, 61 anos, vice da região Centro-Oeste.

Vicente é deputado federal pelo PP, do Espírito Santo, e seria o homem-forte do atual presidente para atuar a favor da CBF na CPI criada pelo senador Romário (PSB-RJ). A renúncia de Del Nero estaria relacionada a investigações em curso do FBI e da Polícia Federal do Brasil, que apuram denúncias de corrupção no futebol.

Foto: AFP
Fonte: Silvio Alves Barsetti
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade