3 eventos ao vivo
Logo do Copa do Brasil
Foto: terra

Copa do Brasil

Eliminação gera prejuízo milionário ao Corinthians

Time alvinegro deixou de ganhar R$ 3,15 milhões com classificação para as quartas de final

5 jun 2019
11h13
atualizado às 13h13
  • separator
  • 0
  • comentários

A eliminação nas oitavas de final da Copa do Brasil doerá no bolso do Corinthians. Se fosse campeão do torneio, o clube alvinegro ganharia no total quase R$ 70 milhões em prêmios. No entanto, a queda precoce diminuiu em oito vezes o valor faturado.

Corinthians perdeu duas vezes para o Flamengo nas oitavas da Copa do Brasil e acabou eliminado do torneio
Corinthians perdeu duas vezes para o Flamengo nas oitavas da Copa do Brasil e acabou eliminado do torneio
Foto: DELMIRO JUNIOR/AGÊNCIA O DIA / Estadão

O Corinthians garantiu R$ 8 milhões nas quatro primeiras fases da Copa do Brasil. Se passasse das oitavas faturaria mais R$ 3,15 milhões. A eliminação tira a possibilidade de o time ganhar R$ 6,7 milhões com a classificação para a semifinal.

A competição ainda pagará R$ 52 milhões ao campeão e R$ 21 milhões para o vice. Ou seja, se conquistasse a Copa do Brasil o Corinthians, que entrou no torneio na primeira fase, faturaria quase R$ 70 milhões - as equipes com participação na Libertadores, como o Flamengo, entraram somente nas oitavas.

Além da Copa do Brasil, até agora, o clube já recebeu R$ 5 milhões pela conquista do Paulistão e R$ 4,4 milhões ao avançar pelas duas primeiras fases da Copa Sul-Americana. O Campeonato Brasileiro pagará R$ 33 milhões ao vencedor.

Juntando todas as competições o Corinthians faturou em premiação cerca de R$ 17 milhões até aqui. O time alvinegro ainda tem dois jogos pelo Brasileirão antes da pausa da Copa América. No sábado visitará o Cruzeiro e na quarta-feira terá o clássico com o Santos na Vila Belmiro.

Pela Sul-Americana, o Corinthians jogará as oitavas de final somente em 25 de julho, quando receberá o Montevideo Wanderers na arena em Itaquera. A volta será em primeiro de agosto, no Uruguai.

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade