PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Copa das Confederações

Torcida faz a diferença, canta nome dos jogadores e lembra de Shakira

Torcedores entraram em campo com o time e deram show em mais uma conquista do Brasil na Copa das Confederações

30 jun 2013 - 21h15
(atualizado em 1/7/2013 às 00h10)
Compartilhar
Exibir comentários
<p>Torcida vai à loucura com comemoração de Neymar</p>
Torcida vai à loucura com comemoração de Neymar
Foto: Daniel Ramalho / Terra

Diz a estatística da Fifa que time que ganha a Copa das Confederações não ganha a Copa do Mundo. E, talvez para aproveitar isso, a torcida que lotou o Maracanã para a final da Copa das Confederações tenha sido muito mais que um décimo segundo jogador. Foi uma torcida que entrou em campo desde antes da bola rolar e que ganhou de presente um título e uma exibição para ficar na história da Seleção pentacampeã do mundo.

Confira todos os vídeos da Copa das Confederações

O que no início era uma torcida fria, quase de ginásio de colégio, ensaiou uma vaia ao Presidente da Fifa, Joseph Blatter e ao presidente da CBF, José Maria Marín, que apareceram no telão do estádio, por uma fração de segundos, em uma homenagem ao líder sul-africano Nelson Mandela. Então chegou a hora do Hino Nacional. Primeiro, respeito aos espanhóis e depois um show dos brasileiros. Da mesma forma como já acontecera em Fortaleza, Recife, Salvador e Belo Horizonte.

A torcida entrou em campo e jogou junto com o time no primeiro tempo. A Espanha sentiu. Entrou acuada e sem forças para tentar repetir Maracanazzo uruguaio. Tanto que, no primeiro minuto, Fred já colocou tudo em ordem. A torcida vibrou, cantou, brigou junto com Felipão contra o árbitro holandês, pedindo a expulsão de Arbeloa e Sergio Ramos. E quando David Luiz salvou o que seria um gol certo da Espanha, em chute de Pedro, é que se enrolaram um pouco. Não sabiam se gritavam “David” ou David Luiz”. Demoraram a encontrar a fórmula certa, mas ficou engraçado, simpático e original.

Mas na hora dos gols, foi a vez de os jogadores retribuírem tanto carinho. Fred e Neymar foram direto para os braços da galera na comemoração dos gols do primeiro tempo. Quebraram protocolo da Fifa, mas que importa tudo isso, quando uma seleção precisa retomar o carinho de sua torcida? Pois foi isso o que aconteceu.

No segundo tempo vieram os gritos de "Olé", mais um gol de Fred, os gritos de “Shakira! Shakira” quando Piqué, marido da cantora colombiana, foi expulso por falta em Neymar, e o telão mostrou a indignação dela. Torcida que ovacionou Fred pelos dois gols, Paulinho pelo conjunto da obra no campeonato, cantou o hino de novo e até samba do Salgueiro entrou na dança. Só não cantou “Touradas em Madri”, hit da Copa de 50 neste mesmo Maracanã, porque pouca gente que estava no estádio deve se lembrar da letra.

&amp;lt;a data-cke-saved-href="http://esportes.terra.com.br/infograficos/copa-das-confederacoes-brasil-campeao-2013/iframe2.htm" href="http://esportes.terra.com.br/infograficos/copa-das-confederacoes-brasil-campeao-2013/iframe2.htm"&amp;gt;veja o infogr&aacute;fico&amp;lt;/a&amp;gt;

Aos gritos de “o campeão voltou!” e “O Maraca é nosso” e “Felipão”, resta a dúvida se esse time vai ser capaz de quebrar a escrita e trazer o Brasil, pelo menos, até a final do mundial do ano que vem. Se não for, esta foi a última chance de a torcida ver o time de Felipão até depois da Copa de 2014, já que a tabela só permite ao Brasil voltar ao Maracanã em caso de chegar na final. Mas valeu a pena.  

3D: veja todos os gols da conquista do tetracampeonato:

Fonte: Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade