PUBLICIDADE

Falta 1 mês! Veja 30 atrações para não perder a Copa América

12 mai 2015 09h29
| atualizado em 21/5/2015 às 15h24
ver comentários
Publicidade

Provavelmente a maioria dos torcedores de futebol não percebeu, mas falta pouco para a Copa América. Em meio a finais dos Estaduais, decisões na Copa Libertadores e início do Campeonato Brasileiro, é difícil lembrar da Seleção Brasileira e seus rivais. Mas a competição é importante e certamente vai agitar os próximos meses no futebol mundial - começará no dia 11 de junho e terminará em 4 de julho. Então já é hora de entrar no clima e ver tudo que deve acontecer de mais atraente na Copa América.

Seleções melhores do que nunca

Foi-se o tempo em que a Copa América era apenas Brasil e Argentina. Os jogadores de outros países sul-americanos passaram a atuar na Europa e fizeram as seleções crescerem técnica e taticamente. Agora Uruguai, Colômbia e Chile podem brigar pelo título, assim como o convidado México.

Seleção uruguaia surpreendeu e foi campeã em 2011
Seleção uruguaia surpreendeu e foi campeã em 2011
Foto: AP

Neymar

O craque evoluiu no Barcelona e costuma se destacar ainda mais na Seleção Brasileira. Com a camisa amarela, ele é o dono do time e mostra todo seu lado artilheiro - tem quebrado recorde atrás de recorde e se tornou o quinto maior artilheiro do Brasil na história, com 43 gols. A próxima meta é alcançar Romário, que tem 56.

Neymar comemora seu gol com careta
Neymar comemora seu gol com careta
Foto: Bruno Domingos/Mowa Press / Divulgação

Brasil sem centroavante

Após o vexame na Copa do Mundo, a Seleção Brasileira se reinventou taticamente. O time de Dunga não joga com um centroavante fixo, apenas com um atacante móvel, que pode ser Diego Tardelli ou Roberto Firmino. A Copa América será o grande teste dessa mudança tática.

Brasil em Santiago

Em 1962, quando o Brasil foi bicampeão da Copa do Mundo, a semifinal e a final foram disputadas em Santiago. Neste ano, já está garantido que a Seleção disputará dois jogos da fase de grupos na capital chilena. Dependendo dos resultados, o Brasil pode jogar mais três vezes na cidade, inclusive a final.

Craque da Copa, Garrincha corre para abraçar Amarildo na final de 1962
Craque da Copa, Garrincha corre para abraçar Amarildo na final de 1962
Foto: Getty Images

Messi

Apesar de já estar consagrado como um dos melhores jogadores da história, Messi ainda não foi campeão com a seleção argentina principal. No momento ele está em ótima fase e terá a grande oportunidade de acabar com esse jejum.

Tevez

O atacante da Juventus nem participou da Copa do Mundo. Azar da Copa do Mundo. Tevez já voltou para a seleção argentina e certamente será convocado, já que tem jogado como nunca na Copa América. Se tiver chance de jogar com Messi, pode ser o grande diferencial da Argentina.

James Rodríguez

Após brilhar no Porto e fazer uma ótima Copa do Mundo, James foi para o Real Madrid e não decepcionou. Tem provado como realmente é talentoso e chegará em alta na Copa América, como principal craque da Colômbia.

James Rodríguez fez golaços na Copa de 2014
James Rodríguez fez golaços na Copa de 2014
Foto: Sergio Moraes / Reuters

Falcao García

Apesar do talento de Falcao ser inegável, ele não jogou na Copa do Mundo por lesão. Depois, não fez boa temporada pelo Manchester United e chega sob desconfiança na Copa América. Mas, com a qualidade da seleção colombiana, é candidato a artilharia da competição.

Armeration

Uma das cenas mais hilárias da Copa de 2014 foi a seleção colombiana dançando a cada gol marcado. Certamente o lateral do Flamengo vai comandar o Armeration na Copa América.

Cavani

Sem Luis suárez, suspenso por causa da mordida em Chiellini na Copa de 2014, Cavani terá que assumir o protagonismo no Uruguai, atual campeão da Copa América.

Edinson Cavani vive boa fase no PSG
Edinson Cavani vive boa fase no PSG
Foto: Gonzalo Fuentes / Reuters

Alexis Sánchez

Depois de temporadas como coadjuvante no Barcelona, Sánchez enfim de encontrou no Arsenal. Virou o principal jogador do time, fez ótima temporada e vai chegar pronto para tentar levar o Chile para o título em casa.

Arturo Vidal

É o grande comandante do estilo de jogo do Chile. Ele aparece em todos setores do campo e também fez ótima temporada pela Juventus. Vai ser fundamental para o Chile ter esperança de ser campeão.

Vidal comandou a Juventus ao título do Italiano
Vidal comandou a Juventus ao título do Italiano
Foto: Luca Zennaro / EFE

Valencia

Na temporada em que recuperou sua importância no Manchester United, Valencia tentará ser protagonista em um Equador que está longe de ser favorito, mas tem qualidade para surpreender.

"Brasileiros"

Além dos astros mundiais, citados acima, a torcida brasileira também gostará de ver os atletas que jogam nos times daqui. O principal deles é o peruano Guerrero, do Corinthians, que inclusive vai enfrentar a Seleção Brasileira na fase de grupos. Além dele, De Arrascaeta (Cruzeiro e Uruguai), Aránguiz (Internacional e Chile), Valdivia (Palmeiras e Chile), Mena (Cruzeiro e Chile), Erazo (Grêmio e Equador), entre outros, são atrações "brasileiras" da Copa América.

Miguel Herrera

O técnico do México foi um dos personagens mais carismáticos da Copa de 2014. Tem um estilo muito vibrador no banco de reservas, com caras e bocas, além de brincadeiras nas entrevistas.

Miguel Herrera virou alvo de muitas brincadeiras nas redes sociais
Miguel Herrera virou alvo de muitas brincadeiras nas redes sociais
Foto: Twitter

Gareca no Peru

Definitivamente o técnico argentino não conseguiu sucesso no Palmeiras, no ano passado. Mas vai ser curioso observá-lo agora no Peru, que vai enfrentar o Brasil na fase de grupos.

Jorge Sampaoli

Outro técnico que será bastante observado pelos brasileiros é Sampaoli, do Chile. Ele foi bastante especulado como novo treinador do São Paulo, que ainda não definiu o sucessor de Muricy Ramalho. Sampaoli diz que vai ficar no Chile até a Copa do Mundo de 2018, mas os acontecimentos da Copa América podem fazer ele mudar de ideia. Os são-paulinos ficarão de olho.

Pékerman x Argentina

Ex-técnico da Argentina, José Pekerman agora está na Colômbia e pode enfrentar seu próprio país na Copa América. Ele tem levado o futebol dos colombianos a outro nível e por isso é provável que as duas seleções cheguem na fase final da competição.

Título inédito do Chile

Apesar da qualidade tradicional dos seus jogadores e de já ter sido vice quatro vezes, o Chile nunca foi campeão da Copa América. Desta vez joga em casa, tem uma seleção de qualidade e está pressionada para conquistar esse título inédito.

Argentina x Uruguai

As duas seleções são as maiores campeãs da Copa América (Uruguai tem 15 títulos, enquanto a Argentina tem 14) e vão se enfrentar na fase de grupos. Será a principal partida e está marcada para o dia 16 de junho, às 20h30 (de Brasília).

Uruguai eliminou a Argentina na Copa América de 2011
Uruguai eliminou a Argentina na Copa América de 2011
Foto: AP

Muitos gols

As seleções sul-americanas não têm tradição em montar grandes defesas, então a Copa América tradicionalmente tem muitos gols. A média geral da competição é de 3,28 gols por partida em 725 jogos disputados até agora.

Cantos das torcidas

Durante a Copa de 2014, as torcidas sul-americanas roubaram a cena por causa das suas músicas e cantos. Os brasileiros exaltaram os "mil gols de Pelé". Os argentinos fizeram a "Décime que se siente", lembrando da vitória contra o Brasil na Copa do Mundo de 1990. Os chilenos foram notados em todos lugares com o "Chi chi chi! le le le! Viva Chile". Mexicanos foram mais animados que os brasileiros em Fortaleza. E os colombianos "invadiram" Belo Horizonte de forma impressionante. Na Copa América todas essas torcidas estarão presentes de novo.

Belas torcedoras

Depois do sucesso que a paraguaia Larissa Riquelme fez na Copa do Mundo de 2010, várias outras musas foram procuradas no Mundial de 2014. Não faltaram belas candidatas, que fizeram de tudo para aparecer, até ficar som os seios à mostra. A ousadia certamente vai aparecer novamente na Copa América.

Chilenasestarão ainda mais empolgadas com a Copa América em casa
Chilenasestarão ainda mais empolgadas com a Copa América em casa
Foto: Daniel Ramalho / Terra

Rivalidade

As seleções sul-americanas possuem muita rivalidade entre si, que só é agravada pelo fato de todos jogadores serem muito catimbeiros. Certamente não faltarão jogos brigados e de clima quente entre as equipes.

Belos uniformes

Algumas seleções sul-americanas lançaram uniformes exclusivos para a Copa América, como Argentina, Colômbia e Paraguai. Será o primeiro desfile delas em campo no Chile.

Lamela, Messi e Di María apareceram na campanha do novo uniforme da Argentina
Lamela, Messi e Di María apareceram na campanha do novo uniforme da Argentina
Foto: Reprodução

Mascote carismático

Dessa vez a Conmebol acertou na criação do mascote para a Copa América: a raposa Zincha é carismática e já tem feito sucesso no Chile. Certamente vai cativar crianças nos eventos da Copa América.

Nome do mascote foi escolhido por torcedores
Nome do mascote foi escolhido por torcedores
Foto: Divulgação

Seleção jamaicana

Vai ser muito curioso e alternativo observar uma seleção jamaicana na Copa América. Não é a primeira vez que isso acontece, mas dessa vez a equipe está com um técnico alemão, Winfried Schaefer, venceu a Copa do Caribe e bateu a Venezuela em amistoso recentemente. Enfim, a Jamaica não deve fazer feio na Copa América.

Pênaltis inesquecíveis

Quem não se lembra da final da Copa América de 2004, em que o Brasil empatou com a Argentina no final do jogo e depois foi campeão nos pênaltis? Em 2011, porém, o Brasil perdeu para o Paraguai em uma disputa de pênaltis bizarra, em que o Brasil não acertou sequer uma cobrança, com jogadores escorregando no Estádio Ciudad de La Plata. Enfim, já virou tradição ver grandes jogos decididos apenas nesse sufoco e emoção.

Frases inesquecíveis

"Vocês vão ter que me engolir". É impossível esquecer a declaração de Zagallo na Copa América de 1997. Mas não é a única grande frase cunhada na competição. Em 2011, por exemplo, Loco Abreu ironizou seu companheiro de time: "ganhamos o Prêmio Fair Play, e ele foi entregue ao Lugano". É como dar o Nobel da Paz ao Bin Laden". Outra declaração boa de 2011 foi de Renny Vega: "A Venezuela não faz só novelas". Agora é ver quem estará inspirado neste ano.

Todos tiveram que engolir Zagallo, campeão da América em 1997
Todos tiveram que engolir Zagallo, campeão da América em 1997
Foto: Getty Images

Vaga na Copa das Confederações

A Copa das Confederações não é parâmetro para a Copa do Mundo. O Brasil aprendeu isso a duras penas recentemente, duas vezes. Mas disputar a competição é uma boa preparação para o Mundial sim. E a Copa América de 2015 vai dar vaga para o campeão na competição de 2017, que será disputada na Rússia.

 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade