PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Terra no Catar

Tite esconde escalação do Brasil e exalta entrega de Neymar e Danilo

Técnico afirmou que a definição já foi feita, mas só será revelada na hora do jogo

27 nov 2022 - 08h41
(atualizado às 10h37)
Compartilhar
Exibir comentários
Tite, técnico da Seleção Brasileira
Tite, técnico da Seleção Brasileira
Foto: REUTERS/Gareth Bumstead

Tite já escolheu os substitutos de Neymar e Danilo para o duelo contra a Suíça na próxima segunda-feira, 28, às 13h, pela segunda rodada do grupo G da Copa do Mundo do Catar. O técnico, no entanto, não quis revelar quem serão os 11 titulares no estádio 974.

Durante coletiva de imprensa na manhã deste domingo, 27, segundo o horário de Brasília, Tite afirmou que a escolha só será conhecida no dia da partida.

"Definição já foi feita, mas tenho hábito por agora passar na hora do jogo. Por conta de estratégias, você consegue fazer alguns mudanças comportamentais. Estou muito tranquilo. O Militão já jogou nessa posição [lateral], e o Dani Alves é um construtor e uma liderança impressionante. Moral da história não vou dizer o time", disse aos risos.

O comandante da Seleção também falou sobre as opções que tem para escalar no lugar de Neymar e exaltou a qualidade dos jogadores da frente em também conseguir fazer a diferença. "Outros jogadores têm e estão surgindo em uma geração que é impressionante. Têm uma serenidade e calma, daqui a pouco vai aparecer a finta de um lance do Antony, uma assistência do Vini, uma criatividade do Richarlison na hora de finalizar, um cabeceio do Pedro, o Jesus ia fazer o gol no lance do segundo tempo, isso vai aparecer. Eles têm essa capacidade criativa. O Rodrygo corre que parece que tem a bola grudada no pé", analisou.

Tite voltou a afirmar que Neymar e Danilo vão jogar a Copa do Mundo. O treinador enalteceu a luta e entrega dos dois jogadores, que permaneceram em campo mesmo lesionados.

"Quando o Neymar faz a jogada do 1º gol, ele já estava machucado, e eu não sabia. Eu errei porque tinha que ter uma substituição a mais para fazer. O Danilo, assim como o Neymar, teve uma grande capacidade de doação para a equipe. Isso transcende o lado profissional, mas sim de companheirismo. O que eles fizeram vai além do futebol, é sobre generosidade, sobre comprometimento, é de uma grandeza enorme. Isso o Adenor valoriza muito", acrescentou.

Questionado sobre o que o Brasil perde sem Neymar, o técnico afirmou que não dá para negar que ele faz falta e nao diminui o favoristimo da Seleção no Mundial: "O Brasil é dependente de todo talento, o Neymar é um extraordinário talento, mas ele é dependente dos demais."

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade