0

Heróis improváveis

Segundo dia de Copa do Mundo teve três jogos decididos depois dos 40 do segundo tempo.

15 jun 2018
21h23
atualizado às 21h33
  • separator
  • 0
  • comentários

Na sala sem Salah em campo e com Luisito Suárez vivendo momentos de Kazim, com o perdão da blasfêmia, o tão aguardado duelo entre Egito e Uruguai caminhava para o zero a zero, apesar do talento e do esforço de Cavani.  A Celeste, que estranhamente trocara o azul pelo branco, só saiu do sufoco contra os vermelhos egípcios, aos 44 minutos do segundo tempo, com um gol do herói improvável, o zagueiro José Giménez.  Mas é bom lembrar que quem lidera o grupo A é a Rússia.

Giménez comemora gol
Giménez comemora gol
Foto: Reuters

Na hora do almoço, teve mais duelo entre brancos e vermelhos.  Quem se distraiu um pouco, poderia até achar que havia caído em uma espécie de Feitiço do Tempo. Os vermelhinhos marroquinos até tentaram fazer valer a fama de favorito, mas foram castigados com um gol contra marcado por Aziz Bouhaddouz no finzinho, aos 50 minutos do segundo tempo.  Aziz, o improvável herói iraniano, levou os jogadores do time rival às lágrimas.

Aziz Bouhaddouz, do Marrocos, lamenta gol contra na partida contra o Irã
Aziz Bouhaddouz, do Marrocos, lamenta gol contra na partida contra o Irã
Foto: Reuters

Finalmente: Portugal, de vermelho, e Espanha, vestindo branco, trataram de esquentar a tarde fria com a já não tão típica garoa paulistana. Não deu nem tempo de imaginar que se tratava mesmo de um Feitiço do Tempo. Logo aos três minutos, Cristiano Ronaldo sofreu e bateu o pênalti para abrir o placar para Portugal.

O tão aguardado clássico justificava a expectativa. Diego Costa empatou o jogo com um golaço. E um minuto antes do intervalo, Cristiano Ronaldo contou com um frangaço de De Gea para deixar Portugal outra vez na frente. No segundo tempo, Diego Costa tratou de empatar o duelo para a Fúria novamente, que virou a partida com um belo gol de Nacho.

Cristiano Ronaldo marcou três vezes
Cristiano Ronaldo marcou três vezes
Foto: AFP / LANCE!

Nacho quase virou o outro herói improvável da rodada, só que Cristiano Ronaldo fez um golaço de falta, aos 42 do segundo tempo, e deixou tudo igual.  Logo ele, o melhor do mundo, que só havia marcado um gol em cada uma das três Copas anteriores, resolveu fazer  três de uma vez.  Mas convenhamos que não dá para se basear só em números do passado para chamá-lo de herói improvável.

O sabadão promete. Argentina e França vão estrear. Quem serão os novos heróis? Façam suas apostas!

Fonte: Blog A Copa no sofá   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade