PUBLICIDADE

Com empate na Romênia, Grécia garante classificação para Copa do Mundo

19 nov 2013 18h56
| atualizado às 19h34
Publicidade

A seleção grega garantiu vaga na Copa do Mundo pela terceira vez nesta terça-feira, com o empate obtido diante da seleção romena, em 1 a 1, na partida de volta da repescagem das Eliminatórias europeias, disputada em Bucareste.

Com a vantagem de ter vencido o jogo de ida em Atenas por 3 a 1, os visitantes tornaram a missão ainda mais fácil com gol de Kostas Mitroglou, ainda no primeiro tempo. A seleção do Leste Europeu tentou reagir na etapa complementar, mas chegou apenas ao empate com gol contra de Vassilis Torosidis.

Esta é a primeira vez que a seleção grega se classifica para dois Mundiais consecutivos, já que esteve na África do Sul em 2010 - e também na Copa de 1994, nos Estados Unidos. A Romênia, por sua vez, segue jejum que começou em 1998, ano da última de sete participações no torneio.

A partida de hoje na Arena Nacional começou aberta, e por pouco Torje não marcou para os donos da casa logo aos 5 minutos, em forte chute de fora da área, em que a bola saiu pela. A resposta dos visitantes só veio aos 16, quando Holebas fez desarme na intermediária, arrancou e fuzilou Tatarusanu, que fez grande defesa;

Aos 22 minutos do primeiro tempo, em rápida ofensiva grega, Torosidis deu passe na medida para Mitroglou, que se aproveitou da má execução da linha de impedimento romena e, sozinho, finalizou para o fundo das redes, abrindo o placar da partida.

Para piorar, três minutos após o gol sofrido, o técnico Victor Piturca precisou fazer a primeira alteração, substituindo, por caus ade lesão, o lateral esquerdo Rat por Latovlevici.

Com a larga vantagem de 4 a 1 no placar agregado, a seleção da Grécia controlou o jogo sem maiores dificuldades, e pouco a pouco esfriou o ritmo. Apenas aos 46 o clima esquentou, literalmente, quando o goleiro Karnezis foi atingido por um sinalizador.

Na segunda etapa, os romenos partiram para cima, em busca dos três gols que levariam o jogo para a prorrogação. Só que foram os gregos que fizeram a rede balançar. Em jogada confusa aos minutos, Torosidis não se entendeu com um companheiro e acabou marcando contra, igualando o placar.

A partir daí, os gregos apostaram em uma de suas maiores vocações: a retranca. Enquanto isso, os donos da casa tentavam pressionar. Marica aos 16 e Latovlevici aos 19 tentaram, mas não conseguiram virar.

Apesar do domínio da posse de bola, os romenos seguiram sem ameaçar os gregos, que apenas aguardaram o apito final do árbitro sérvio Milorad Mazic para comemorar o carimbo no passaporte para o Brasil.

Ficha técnica.

Romênia: Tatarusanu; Matel, Goian, Chiriches e Rat (Latovlevici); Hoban, Torje (Niculae) e Maxim; Stancu (Grozav), Tanase e Marica. Técnico: Victor Piturca.

Grécia: Karnezis; Torosidis (Vyntra), Karnezis, Papastathopoulos, Siovas (Manolas) e Holebas; Maniatis, Karagounis (Samaris) e Tziolis; Salpingidis, Samaras e Mitroglou. Técnico: Fernando Santos.

Árbitro: Milorad Mazic (Sérvia), auxiliado pelos compatriotas Milovan Ristic e Dalibor Djurdjevic.

Gols: Torosidis (contra) (Romênia); e Mitroglou (Grécia).

Cartões amarelos: Mitroglou, Holebas e Tziolis (Grécia).

Estádio: Arena Nacional, em Bucareste (Romênia).

EFE   
Publicidade