PUBLICIDADE

Vice-presidente do Grêmio contesta data escolhida pela CBF para reunião emergencial

Para dirigente do Imortal, CBF ainda não entendeu a dimensão da tragédia no Rio Grande do Sul

13 mai 2024 - 12h39
(atualizado às 17h58)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA - Legenda: Vice-presidente do Grêmio, Antônio Brum demonstra descontentamento com decisão da CBF / Jogada10

O vice-presidente do Grêmio, Antônio Brum, fez duras críticas à CBF devido à escolha da data para a reunião de clubes emergencial, a qual a entidade nomeou como "Conselho Técnico Extraordinário". O encontro, marcado somente para o dia 27 de maio, tem como intuito discutir uma possível paralisação do Campeonato Brasileiro;

Assim, o dirigente do Imortal utilizou suas redes sociais para compartilhar o anúncio da entidade máxima do futebol brasileiro. Ele critica a CBF por não entender a gravidade da tragédia que ocorre no Rio Grande do Sul. Além disso, destacou o nível de urgência necessário para a decisão de interrupção ou não do campeonato.

"Discutir a paralisação do Brasileirão no dia 27/05? Que tipo de brincadeira de mau gosto é essa CBF? Vocês realmente não entenderam o que estamos passando por aqui!", indagou Antônio.

Os clubes gaúchos, principalmente os que disputam a Série A, Grêmio, Internacional e Juventude, solicitaram a pausa. Afinal, sofreram consequências pelas enchentes que atingiram o Rio Grande do Sul. Especialmente as equipes da capital, como o Colorado e o Imortal. Na cidade, houve alagamento de seus centros de treinamentos e estádios. Alguns jogadores e funcionários também tiveram prejuízos com suas casas.

CBF adia jogos de Grêmio e outros gaúchos no Brasileirão

A respeito de seus compromissos pelo Campeonato Brasileiro, Grêmio, Inter e Juventude seguem sem retornar a campo até o fim de maio. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) adiou suas partidas no torneio tanto como mandante e visitante até o dia 20. Mesmo assim, as equipes entendem que esta não é a melhor solução. Afinal, alegam que há uma falta de isonomia com a decisão e prejuízo apenas a eles

A entidade máxima do futebol brasileiro encaminhou um ofício para os clubes da Série A para que se manifestassem de maneira formal e com caráter de urgência. A decisão ocorreu depois de solicitação do Ministério do Esporte. Os clubes que fazem parte da Liga Forte União mostraram-se a favor da parada, neste momento. Em contrapartida, o Flamengo e Palmeiras desejam a continuidade da disputa.

"Na conferência, os clubes vão deliberar sobre aspectos técnicos das competições, bem como a situação de registro e transferência de atletas, questões jurídicas com relação aos acessos às competições internacionais como Libertadores, Sul-Americana e Mundial de Clubes, além de questões de direitos de transmissão e patrocínios", informou em nota.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook .

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade