0

Carille espera volta a SP, mas brinca com "caminhões de dinheiro"

18 mai 2018
00h22
atualizado às 08h34
  • separator
  • comentários

Apesar da massacrante vitória do Corinthians por 7 a 2 sobre o Deportivo Lara, na Venezuela, o grande assunto abordado com o técnico Fábio Carille foi a sua provável saída para o Al Hilal, da Arábia Saudita. Bem humorado, o treinador explicou o que pode fazê-lo trocar o bom momento no Alvinegro pelo dinheiro da equipe árabe.

"Um, não. Mas pode vir dois caminhões (de dinheiro). Aí a conversa é diferente. Com um eu não vou. Com dois, eu posso pensar (risos)", comentou o treinador ao ser questionado sobre uma entrevista concedida no ano passado, à rádio Jovem Pan, quando disse que só deixaria o clube se fosse demitido pela direção, podendo recusar até "um caminhão de dinheiro.

A cargo das tratativas, os profissionais que cuidam da carreira do comandante se mostram bastante animados com os valores oferecidos. De acordo com o que apurou a Gazeta Esportiva, os rendimentos devem chegar a R$ 1 milhão por mês, aproximadamente quatro vezes o salário atual do comandante alvinegro, entre ganhos fixos e bônus. O vínculo é válido até o final de 2019, com possível extensão por mais uma temporada.

"Estou muito tranquilo em relação a isso. Não é a primeira que aparece. Essa infelizmente vazou por conta de emissora do mundo árabe que fez enquete com meu nome e de outro profissional. Tive proposta e não dei andamento há um tempo porque só poderia levar um profissional", relembrou Carille, que dessa vez poderá levar três membros consigo.

"Se falar de valores (das que recusou), vão me chamar de louco por não ter aceitado. Ate hoje não tem nada oficial. Só especulação, nada. Estou sendo muito claro com diretoria desde inicio. Vamos esperar, estou muito tranquilo aqui no Corinthians", concluiu o treinador, que viaja nesta sexta ao Recife, local do embate contra o Sport, no domingo, e só chega à capital paulista na próxima segunda-feira.

O andamento da proposta gera algumas discordâncias nos lados. No Corinthians, é consenso que ele só vai decidir seu futuro quando voltar a São Paulo, na próxima semana. Pessoas ligadas ao treinador, no entanto, asseguram que o montante já foi aceito e será apenas anunciado oficialmente na semana seguinte, sem chance de reversão.

A ideia no Parque São Jorge é que Carille fique no clube até a parada para a Copa do Mundo, dando tempo para a definição do seu substituto. A possibilidade ganhou força pelo fato de o Al Hilal voltar aos campos apenas em agosto no seu campeonato local, dando ao técnico dois meses de preparação mesmo com a saída apenas em junho.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade