0

Após grande vitória no Paraguai, Kleina valoriza emocional da Ponte

27 jul 2017
15h00
  • separator
  • comentários

A classificação da Ponte Preta às oitavas de final da Copa Sul-Americana veio acompanhada de uma grande atuação em solo paraguaio. Depois do triunfo por 3 a 1 sobre o Sol de América, na última quarta-feira, o aspecto emocional da Macaca foi algo exaltado pelo técnico Gilson Kleina.

Muito satisfeito com o rendimento do time, o comandante alvinegro ressaltou a inteligência do sistema defensivo, que soube segurar as ofensivas paraguaias na última noite. A velocidade nos contra-ataques, puxados pelos atacantes Emerso Sheik e Lucca, autor de dois gols, também foi elogiada pelo treinador.

"Nós fizemos uma leitura importante do Sol América. Eles exploram muito o jogo aéreo. Tem jogadores de boa estatura e a gente precisava se posicionar bem na primeira e segunda bola.  Quando a gente recuperava a bola a gente tinha um contra golpe muito forte. Tínhamos quatro, até cinco jogadores para o contra ataque. Ganhamos o campo e saímos na frente. E isso é muito importante", destacou.

O emocional dos jogadores da Ponte foi importante na construção do resultado fora de casa. Apesar de levar o empate antes dos 15 minutos do primeiro tempo, o clube de Campinas soube controlar as ações para evitar que os adversários crescessem na partida.

"Não ficamos esperando essa vantagem. Continuamos atacando, mas sofremos o gol de empate. A equipe estava forte mentalmente. Destaco o equilíbrio emocional. Mantivemos a dinâmica e fomos competentes para fazer a classificação" avaliou Kleina, que ainda comentou a importância de ter saído na frente no estádio Luis Alfonso Giagni, após vencer por 1 a 0 no duelo de ida, em São Paulo.

"Quando você sai na frente depois de ter feito a vantagem no primeiro jogo, você obriga o adversário a sair mais e os espaços apareceram. Nossa equipe conseguiu encaixar os passes no contra ataque. Sair na frente foi muito importante. Sabíamos que seria um jogo difícil. O Sol de América trouxe vários jogadores fortes e altos. Entendo que a nossa equipe cresceu durante o jogo e mereceu o resultado".

Pelas oitavas de final do torneio continental, os comandados de Gilson Kleina podem realizar um confronto brasileiro. Isso porque o próximo oponente da Macaca sai do vencedor de Sport e Arsenal de Sarandí, que se enfrentam na noite desta quinta-feira, na Argentina. O time pernambucano tem grandes chances de sair com a classificação, já que venceu, em casa, por 2 a 0.

Com a vaga garantida na Sul-Americana, a Ponte volta as atenções para o Campeonato Brasileiro. Vinda de uma grande vitória contra o Atlético-PR, em Curitiba, a equipe paulista, 10ª colocada, com 21 pontos, tem o Fluminense pela frente, em duelo válido pela 17ª rodada da competição nacional.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade