0

Flamengo muda esquema tático para encarar o Goiás em jogo adiado

Equipe rubro-negra pode se aproximar do líder Atlético-MG em caso de vitória

13 out 2020
07h54
atualizado às 07h54
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Flamengo pode usar um esquema mais ofensivo para enfrentar o Goiás, nesta terça-feira, às 18 horas, no Maracanã, em jogo adiado da 11.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ao contrário do 4-4-2 utilizado na vitória de virada, por 2 a 1, sobre o Vasco, o técnico espanhol Domènec Torrent pode escalar o time com três atacantes, no 4-3-3. A equipe não vai ter o meia Diego, suspenso, e pode ficar sem Pedro, poupado.

Com a ausência de Diego, suspenso com três cartões amarelos, o meio-campo deve contar com três jogadores: Willian Arão e Thiago Maia na marcação e Gerson um pouco mais livre para construir as jogadas.

Não há outra opção, uma vez que Everton Ribeiro está na seleção brasileira e Arrascaeta se lesionou na do Uruguai. Tanto que a novidade entre os relacionados vai ser o meia Lázaro, destaque da base.

No ataque, existe uma preocupação com o desgaste físico de Pedro, que não saiu do time desde a lesão de Gabriel Barbosa. O novo titular se tornou artilheiro do time no Brasileiro, com sete gols, mas pode começar no banco de reservas. Lincoln entraria no ataque, tendo Bruno Henrique pelo lado direito e Michael pelo lado esquerdo.

No mais, a expectativa é de que não ocorram outras mudanças no time em relação àquele que venceu o clássico contra o Vasco em São Januário, no sábado passado. Mas a escalação oficial só mesmo antes do jogo, como se tornou rotina sob o comando de Domènec.

A preocupação da comissão técnica é com a maratona de jogos. Em seis dias, o time disputará três jogos pelo Brasileiro. Depois de pegar o Goiás, recebe o Red Bull Bragantino na quinta-feira e domingo enfrenta o Corinthians em São Paulo.

Mas há confiança de que a equipe possa ampliar a série de seis jogos invicto, que o colocou na briga direta pela liderança, com 27 pontos, em terceiro lugar, um ponto atrás do Internacional, com 28, e a três do líder Atlético-MG, com 30.

No último treino no Ninho do Urubu, a principal novidade foi a presença do goleiro Diego Alves, afastado desde 30 de agosto por causa de uma lesão no ombro. Ele voltou aos treinos com bola, após período de transição física. Enquanto isso, discute a renovação de seu contrato. O atacante Pedro Rocha, com lesão muscular na perna esquerda, sofrido contra o jogo com o Sport, segue vetado. Gabriel também não tem previsão de retorno.

Goiás espera surpreender

A missão é bastante complicada, mas o Goiás tem a chance de deixar a lanterna do Campeonato Brasileiro nesta terça-feira. A derrota sofrida para o Atlético-MG, por 3 a 0, no Mineirão, na noite do último sábado, foi a terceira seguida da equipe goiana, que tem apenas nove pontos, em último lugar. Se surpreender o Flamengo e arrancar uma vitória no Maracanã, o time passa o Red Bull Bragantino, com 12, por causa do número de vitórias: 3 a 2.

Mesmo com o curto espaço para treinar entre um jogo e outro, Enderson Moreira vai fazer mudanças entre os titulares. O experiente lateral-direito Edilson retorna de suspensão e o atacante Douglas Baggio está à disposição após cumprir o isolamento por ter contraído a covid-19.

Por outro lado, o volante Gilberto foi vetado pelo departamento médico. Alvo de uma forte cobrança do companheiro Rafael Moura no intervalo do jogo no Mineirão, o lateral-esquerdo Jefferson deve ser substituído por Caju.

Depois de Enderson revelar que a diretoria estava buscando reforços, o Goiás deve anunciar a qualquer momento as chegadas do volante Gustavo Blanco (ex-Atlético-MG) e do atacante Fernandão (ex-Bahia).

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade