4 eventos ao vivo

Tiago Nunes exalta invencibilidade e explica critério para definir batedores de pênaltis

8 ago 2020
20h12
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Corinthians ainda não perdeu desde o reinício do Campeonato Paulista. São quatro vitórias e dois empates no período. Após o Palmeiras confirmar o título do Estadual em cima do Timão, o técnico alvinegro exaltou o momento de "reconstrução" e o fato da final ter sido definida nos pênaltis.

"Perdemos o título, mas não perdemos o jogo, lutamos até o final e tentando superar nossos próprios limites. Parabenizar a todos que trouxeram o Corinthians até essa final e o trabalho segue na busca por uma melhora constante".

Em entrevista conduzida pela assessoria de imprensa do clube, sem a participação de repórter sequer no envio das perguntas, o treinador também falou sobre o momento da equipe como um todo.

"Partindo do princípio que é um ano de transformação, um ano de muitas mudanças na condução do clube, no que tange ao elenco, característica do jogo, a gente entende que é natural uma oscilação, houve essa oscilação no início da temporada, tivemos alguns jogos bons, mas com problemas de resultados. Tivemos o problema da pandemia, que continua tendo, mas da parada de três meses, um tempo também que nos ajudou a refletir, reorganizar os conceitos que a gente tem".

"Voltamos muito bem, uma equipe não tão exposta, entregando consistência e bons resultados. Fizemos seis jogos após a parada, seis jogos em 16 dias, uma conta muito ruim, difícil, todos jogos decisivos, os jogadores fizeram um grande trabalho e estamos invictos ainda".

Na disputa por pênaltis, Tiago Nunes não pôde contar com Fagner e Luan, que se machucaram durante o jogo e seriam batedores naturais. O técnico fechou a lista com Michel, Danilo Avelar, Cantillo, Sidcley e Jô. Michel e Cantillo desperdiçaram suas cobranças.

"O critério é treinamento, os atletas que tiveram um aproveitamento bom, maturidade para bater naquele momento, que é um momento muito emocional, mas o pênalti em si não é o mais importante. Importante é o que o time produziu durante os jogos, produziu durante este jogo, finalizando mais que o adversário, criando mais chances que o adversário, ficando mais tempo com a bola que o adversário e agora temos de buscar o aprimoramento constante para continuar o Corinthians crescendo", concluiu.

Agora, o Corinthians terá o Atlético-MG pela frente, quarta-feira, fora de casa, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. O duelo da primeira rodada foi adiado devido às finais do Paulistão.

2895236

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade