0

Corinthians vai buscar Sylvinho se Carille deixar o clube

31 out 2019
19h33
atualizado às 19h55
  • separator
  • 0
  • comentários

O Corinthians vai atrás de Sylvinho, caso Fábio Carille deixe o comando do time. O clube usou intermediários para contatos informais há algumas semanas e deixou a situação em "stand-by".

Sylvinho foi demitido do Lyon no início do mês depois de apenas 11 partidas no comando da equipe francesa, onde obteve três vitórias, quatro empates e quatro derrotas.

Sylvinho foi auxiliar do Corinthians de 2013 até o fim de 2014 (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)
Sylvinho foi auxiliar do Corinthians de 2013 até o fim de 2014 (Foto: Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians)
Foto: Gazeta Esportiva

A identificação com o clube, o conhecimento do trabalho desenvolvido nos últimos anos e a facilidade para um acordo rápido, sem a necessidade de qualquer negociação com outra instituição, fez com que Sylvinho se tornasse a primeira opção dos dirigentes corintianos nesse momento para a eventual situação de Carille não se sustentar até o fim da temporada.

Fernando Lázaro, ex-analista de desempenho do próprio Corinthians e da Seleção Brasileira e que acompanhou Sylvinho na França, também voltaria na condição da contratação do companheiro.

Histórico

O ex-lateral esquerdo é revelado pelas categorias de base do Timão e defendeu o time em campo por uma década, até 1999, antes de se aventurar pela Europa. Passou por Arsenal, Celta de Vigo, Barcelona e Manchester City.

Em 2011, Sylvinho ingressou na carreira de auxiliar técnico e caiu de cabeça em cursos e estudos para se tornar treinador. Ainda como auxiliar, trabalhou em Cruzeiro, Sport, Náutico até voltar ao Corinthians, em 2013.

A dedicação ao alvinegro terminou em dezembro de 2014, quando Sylvinho foi para a Inter de Milão trabalhar com Roberto Macini. De lá, foi chamado para compor a comissão técnica de Tite na Seleção Brasileira, e não refutou ao convite.

Aliás, em 2016, Roberto de Andrade, presidente do Corinthians à época, chegou a tentar a contratação de Sylvinho para ser o técnico da equipe, e o ex-lateral preferiu declinar por causa de compromissos já assumidos anteriormente.

Momento delicado

A multa rescisória e o vestiário têm segurado Carille no cargo, mas a situação mudou nas últimas horas. O treinador se abateu com a situação da equipe e os dirigentes perderam a paciência, assim como boa parte dos torcedores.

A possibilidade de uma quebra de vínculo amigável, sem a necessidade do pagamento de qualquer valor por ambas as partes, é real e cada vez maior. Reuniões estão acontecendo desde a chegada da delegação alvinegra a São Paulo.

O presidente Andrés Sanchez teve de ir ao Rio de Janeiro para um compromisso, mas está em contato permanente com seus homens de confiança.

Vai falar?

Nessa sexta a programação corintiana prevê uma entrevista coletiva no CT Joaquim Grava. Independente do que for definido sobre o futuro de Fábio Carille, a tendência é de que o técnico fale à imprensa depois de ter se recusado a atender os jornalistas em Maceió, após a derrota para o CSA.

O Corinthians encara o Flamengo no Maracanã, domingo, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Timão deixou o G6 após o sétimo jogo seguido sem vitória e sem complicou de vez na missão de conquistar ao menos uma vaga na Copa Libertadores da América de 2020.

Veja também:

Top 10: os técnicos que mais gastaram em reforços no vaivém

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade