PUBLICIDADE

Palmeiras e Flamengo brigam pelo título, Botafogo amarela de vez e Galo do Felipão brilha

Bragantino e Grêmio perdem e a situação fica difícil para esses dois; já o ex-líder do Brasileirão confirma que é time de pipoqueiros

27 nov 2023 - 01h58
(atualizado às 16h44)
Compartilhar
Exibir comentários
Palmeiras de Raphael Veiga & Cia tem 55,3% de chance de título no Campeonato Brasileiro
Palmeiras de Raphael Veiga & Cia tem 55,3% de chance de título no Campeonato Brasileiro
Foto: Cesar Greco/Palmeiras / Jogada10

Como escrevi anteriormente aqui nessa coluna, Palmeiras e Flamengo são os favoritos ao título do Campeonato Brasileiro. Líder com 63 pontos e saldo de gols (o segundo principal critério de desempate) melhor do que o do Flamengo, o Palmeiras sofreu para empatar com o Fortaleza em 2 a 2, mas isso é normal no Castelão, pois o Tricolor do Pici é carne de pescoço diante da sua torcida. E olha que quando o placar estava 2 a 1 para o tricolor cearense, Weverton fez milagre. Enfim, o Verdão do mal-humorado Abel Ferreira provou que aguenta pressão e, agora, terá América-MG rebaixado e Fluminense, com a cabeça na semifinal do Mundial, como próximos adversários na competição. A última rodada é contra o Cruzeiro ‘mal das pernas’ no Mineirão. Adianto que o Porco é o favorito ao título.

Vice-líder também com 63 pontos, mas com saldo de 17 gols contra 26 do Palmeiras, o Flamengo mostrou força contra o hiper lanterna América. Tite ressuscitou o futebol do time rubro-negro, morto, aliás, assassinado, com o equivocado Jorge Sampaoli. O ex-técnico da seleção brasileira, o Seu Adenor, salvou Everton Cebolinha que não conseguia regularidade na carreira desde a Copa América de 2019. Ontem, o ponta Cebola foi o melhor em campo. Fez gol, deu assistência e levou muito perigo ao Coelhinho da Segundona.

O outro Everton, o Ribeiro, entrou e se mostrou o cerebral de quase sempre. Até jogou mais para a esquerda, como meia e não como um ala ou ponta. Tite não inventa como os fracos Vitor Pereira e Paulo Sousa. Apenas consegue adaptar bons jogadores em posições que esses podem render. Usa da chamada busca pelo espaço vazio e de mobilidade. Gerson e Everton Ribeiro são maestros que se colocam exatamente onde a marcação adversária falha. O camisa 7 marcou um golaço de calcanhar. O segundo dele dessa forma no campeonato.

De acordo com o porteiro do meu prédio, o carismático Bonfim, vai dar Mengão e não tem para ninguém. Para ele, o Palmeiras mostrou fraqueza na 35ª rodada contra o Fortaleza, e perderá pontos em algum dos três jogos restantes. Ainda segundo o fanático torcedor rubro-negro, o Fla Rolo Compressor atropelará e esmagará todo mundo. Não é minha opinião não, ô, Bonfim. O Verdão tem mais chances, deve ganhar as três partidas restantes da competição, rebaixar o Cruzeiro na última rodada e ser o campeão com 72 pontos.

Flamengo do grande Tite vence, luta por título e passa o ex-líder amarelão Botafogo no Brasileiro
Flamengo do grande Tite vence, luta por título e passa o ex-líder amarelão Botafogo no Brasileiro
Foto: Lance!

Já o Rubro-Negro também vencerá os próximos jogos e somará os mesmos 72 no total, mas perderá o título por causa de saldo e número de gols marcados. Como diz o narrador Luiz Carlos Júnior, ‘será emoção até o fim’. O Botafogo derrapou, aliás, capotou, e o Brasileirão ficou sensacional na reta final. Wow!

Aliás, nesse momento com 62 pontos, o Bota deixou o Santos empatar aos 44 minutos e 40 segundos, de acordo com um torcedor anônimo tristonho do time carioca, e empatou no ‘tapetinho’ do Estádio Nilton Santos. Desastre. Lucas Perri chegou a fazer um milagre, mas em jogada de impedimento do Santos, ou seja, não valeu. No entanto, quando o lance era válido, o ex-santo milagreiro pegou a bola dentro da rede. O 1 a 1 foi para lá de amargo. Perri não teve como defender.

O maior culpado? O novo técnico, Tiago Nunes. O gol do Peixe foi em cima de três jogadores que ele colocou na segunda etapa. Di Placido refugou, Soteldo avançou, Segovinha falhou na marcação, o meia-atacante venezuelano passou à vontade pela esquerda e cruzou na cabeça de Messias, o zagueiro salvador do Santos. O santo defensor subiu e marcou em cima do angolano Bastos, substituição de autoria do recém contratado ‘quinto’ (entre aspas porque Cláudio Caçapa foi interino por apenas três jogos) treinador do Glorioso, Tiago. Que fiasco esse empatezinho. O Botafogo é o elefante que caiu feio da árvore, não vence há oito jogos, sendo quatro empates e quatro derrotas em uma campanha de rebaixado no returno, e não é nem vice-líder. É o terceiro com o Atlético-MG de Paulinho, Hulk e Felipão nos calcanhares, com 60. Dois a menos do que o Fogo amarelão.

O Galo venceu o Grêmio por 3 a 0 e tem a melhor campanha do returno. O time, enfim, vem jogando muito e é exatamente por causa do clássico com o Fla no meio de semana que considero que o Rubro-Negro é menos favorito do que o Palmeiras. Muitos atletas do Atlético-MG voam baixo nessa reta final, como Guilherme Arana, Zaracho, Hulk e Paulinho. Luiz Felipe Scolari demorou uma eternidade para acertar a equipe, chegou a destruir a principal e mortal jogada do Galo vingador, a aproximação originando tabelas perigosas entre Hulk e Paulinho, mas consertou as bobagens táticas da equipe e deixou o Galo forte para levar uma vaga na próxima edição da Libertadores. Existe até a possibilidade, remota, de título nacional. Pode acontecer. Improvável, porém, é possível.

Já o Bragantino está botafogando no Brasileirão. Não vence há quatro rodadas e perdeu, dessa vez, para o Internacional por unzinho a zero, no Beira-Rio. Valencia fez o gol da vitória. Aliás, saio em defesa do grande atacante equatoriano Enner, acusado sistematicamente de ser o principal responsável pela Libertadores conquistada pelo Fluminense. Valencia foi a melhor contratação do ano feita pela diretoria colorada. O ataque do Tricolor carioca também perdeu várias chances contra o Inter na fase semifinal da Libertadores. O Flu mereceu o título do continente em 2023.

E o futebol feminino, querido?

Como lembrei do Internacional no futebol masculino, é importante lembrar que o clube vermelho conquistou o Estadual no Feminino. O Inter empatou com o Grêmio na arena do rival em 1 a 1. Como venceu por 2 a 0 na partida de ida, as grandes jogadoras do Colorado conquistaram o chamado Gauchão.

Continuo escrevendo sobre estaduais feminino. Pelo Paulistão, as brabas do Corinthians levaram o título, pois amassaram o São Paulo por 4 a 1. Na primeira partida, o Tricolor paulista venceu por 2 a 1. Já sem o técnico Arthur Elias, agora o técnico é Rodrigo Iglesias, as super atletas do Parque São Jorge (ou do Itaquerão?!) mostram que vão continuar brilhando por um bom tempo. Enquanto isso, os homens do Timão lutam para que a queda à Série B não aconteça. Sigam o exemplo vencedor das mulheres, camaradas.

Só para registrar, gente. No Rio de Janeiro, o Flamengo conquistou o Estadual. Em Minas Gerais, deu Cruzeiro. Em Pernambuco, as Leoas do Sport. Tomara que a modalidade cresça. Torço pela evolução e por dois títulos para a seleção: o Olímpico e o Mundial.

Abraços boleiros e igualitários, amigas e amigos.

Fonte: PV Ferreira PV Ferreira é editor e jornalista esportivo com experiência em coberturas do futebol brasileiro, sul-americano e europeu, além das modalidades olímpicas e paralímpicas. As visões do colunista não representam a visão do Terra.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade