PUBLICIDADE

O jogo dos 7 acertos do Palmeiras

Enquanto os adversários Flamengo e Botafogo erravam muito, principalmente o último, o Verdão dava arrancada sensacional

7 dez 2023 - 14h16
(atualizado em 9/12/2023 às 19h43)
Compartilhar
Exibir comentários
Palmeiras conquistou o 12º título da competição, ou seja, é dodecacampeão ou duodecacampeão
Palmeiras conquistou o 12º título da competição, ou seja, é dodecacampeão ou duodecacampeão
Foto: EPA / Ansa - Brasil

O Palmeiras conseguiu um título inacreditável no ano. O Botafogo estava muito à frente. Eram 13 pontos de diferença, Dudu se lesionou, o Palmeiras perdeu a mobilidade e o toque de bola desse grande jogador, a eliminação na Libertadores para o Boca Juniors etc. Foram muitos obstáculos. Amigas e amigos, vejam sete razões para uma conquista ‘impossível’.

1 – A mudança tática

Dudu se lesionou e ficou fora da temporada. O time estava equilibrado com Zé Rafael, Gabriel Menino e Raphael Veiga, Artur, Rony e o próprio Dudu. Gabriel Menino também se lesionou. O técnico Abel Ferreira mudou o esquema. Colocou três zagueiros com Marcos Rocha (ou Luan), Gustavo Gómez e Murilo, Mayke e Piquerez mais soltos como alas, Zé Rafael e Richard Ríos com funções de 5 e de 8, Raphael Veiga mais centralizado e concluindo mais a gol. Endrick e Breno Lopes como nova dupla de ataque e, muitas vezes, voltando para marcar e criar como meias, como disse o próprio Raphael Veiga ao programa Troca de Passes do SporTV.

2 – A confiança

O Palmeiras goleia o campeão da Copa do Brasil por 5 a 0. Na mesma entrevista ao SporTV, o meia Raphael Veiga comentou que esse clássico com o São Paulo no returno da temporada foi essencial para o começo da arrancada.

3 – Weverton

O goleiro teve alguns momentos memoráveis no Campeonato Brasileiro. O principal deles foi a defesa de um pênalti de Tiquinho Soares quando o jogo contra o Botafogo estava 3 a 1 no começo do segundo tempo.

4 – A virada histórica no Niltão

No returno, o Botafogo vencia por 3 a 0 no Estádio Nilton Santos. Endrick fez dois golaços, Weverton defendeu um pênalti, e Flaco López e Murilo deram números finais a um 4 a 3 sensacional para o Palmeiras.

5 – Elenco forte sem ser badalado

Muitos falam que o elenco do Palmeiras é inferior ao dos rivais, como o do Atlético-MG e, principalmente, o do Flamengo. Será? Weverton é um grande goleiro. Mayke, que atuou mais como um ala, e Marcos Rocha, agora um terceiro zagueiro, os rivais não têm laterais-direitos parecidos. Gustavo Gómez e Murilo formam uma zaga mais forte do que as dos rivais.

Qual é o adversário que tem um meio-campo formado por Zé Rafael, Richard Ríos e Raphael Veiga? E o Endrick? Um garoto de 17 anos que chama a responsabilidade para si. Fez 11 importantes gols no Brasileirão.

Palmeiras conquista o título brasileiro pela 12ª vez
Palmeiras conquista o título brasileiro pela 12ª vez
Foto: EPA / Ansa - Brasil

6 – Breno Lopes

A torcida do Palmeiras precisa formar uma fila para pedir desculpas ao atacante Breno Lopes, o autor do gol do título da Libertadores de 2020. Um atacante útil, pois tem velocidade, muito oportunismo, com cinco gols, e joga ajudando na criação pelo meio-campo, com três assistências, e aberto pela ponta.

7 – Jogadores experientes mesclados com garotos da base

Raphael Veiga, Zé Rafael e Murilo são jogadores decisivos. Esses atletas formaram um time vencedor com revelações como Endrick, de 17 anos, Vanderlan e Fabinho, de 21, e Estevão, de apenas 16 anos.

Fonte: PV Ferreira PV Ferreira é editor e jornalista esportivo com experiência em coberturas do futebol brasileiro, sul-americano e europeu, além das modalidades olímpicas e paralímpicas. As visões do colunista não representam a visão do Terra.
Compartilhar
Publicidade
Publicidade