0

Pelé cobra apoio à Seleção: "vamos esquecer essa confusão"

19 jun 2013
17h30
atualizado às 17h40
  • separator
  • 0
  • comentários

Tricampeão do mundo com a Seleção Brasileira, Pelé pediu, em vídeo feito à TV Tribuna de Santos, que a população deixe de lado os protestos que vêm chamando a atenção pelo País, na hora de torcer pela equipe na Copa das Confederações. O ex-jogador fez a gravação vestindo a camisa brasileira e chegou a dizer: "aqui não é o Pelé falando, é o Edson do tempo da CBD (Confederação Brasileira de Desporto, que antecedeu a CBF)".

Confira todos os vídeos da Copa das Confederações

"Vamos esquecer toda essa confusão que está acontecendo no Brasil, todas essas manifestações, e vamos pensar que a Seleção Brasileira é o nosso País, nosso sangue, e não vamos vaiar, vamos apoiar até o final", pede o jogador, em vídeo divulgado pela emissora afiliada à Rede Globo antes da partida contra o México nesta quarta-feira, pela segunda rodada da Copa das Confederações.

Na mensagem, Pelé ressalta a importância da competição para formar o time que, em 2014, vai tentar o hexacampeonato mundial em casa. Além disso, afirma que o time precisa de apoio, mesmo em caso de algum tropeço. A Seleção Brasileira vinha de muitas críticas, amenizadas com a vitória no amistoso contra a França e na estreia da Copa das Confederações, contra o Japão.

A Fifa proibiu a entrada de faixas e uso de mensagens políticas no Castelão, onde o Brasil enfrenta o México, e nas demais arenas. Mesmo assim, alguns torcedores exibiram cartazes durante a execução do Hino Nacional, afirmando: "o protesto não é contra a seleção, é contra a corrupção". Mais cedo, manifestantes e policiais entraram em confronto nas imediações da arena, em Fortaleza.

Têm sido constante os protestos contra o alto investimento do governo na organização da Copa do Mundo de 2014 nas cidades-sede. Os protestos, no entanto, se espalharam pelo Brasil após a organização de passeatas pelo Movimento Passe Livre, que foi às ruas após aumento de R$ 0,20 na passagem de ônibus e metrô em São Paulo. Os atos desencaderam ações em diversas cidades do Brasil e do mundo, e parte dos protestos atingem a Fifa e a Seleção.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade