PUBLICIDADE
Logo do

Seleção Brasileira

Meu time

Confira como se saiu cada jogador da Seleção na Copa

Foram cinco partidas até a eliminação para a Bélgica, nesta sexta

7 jul 2018 12h30
| atualizado às 12h40
ver comentários
Publicidade

Para quem acompanhou os jogos da Seleção brasileira no Mundial da Rússia não é preciso muito esforço para saber quem caiu nas graças da torcida e quem ficou mal na fita. O Terra analisou a atuação de cada um, nas cinco partidas da equipe, eliminada pela Bélgica na sexta (6).

Veja se você concorda.

ALISSON – Falhou no gol da Suíça, na estreia, quando poderia ter interceptado a bola cruzada que descaiu na pequena área. Embora sem culpa nos gols da Bélgica, faltou-lhe o ‘algo a mais’ para ser titular da Seleção numa Copa do Mundo – Nota 4

DANILO – Esteve no mesmo nível dos demais na estreia, sem comprometer. Depois, contundiu-se e desfalcou a equipe nos demais jogos – Nota 5

FAGNER – Facilmente envolvido pelo ataque do México nas oitavas e pelos belgas no jogo derradeiro – Nota 1

Jogadores comemoram gol contra o México
Jogadores comemoram gol contra o México
Foto: David Ramos/Fifa / via Getty Images

THIAGO SILVA – O melhor do time, pela regularidade em toda a competição – Nota 7

MIRANDA – Empurrado no lance do gol da Suíça, fez uma Copa apenas regular – Nota 5

MARCELO – Cansou no final do jogo com a Bélgica e produziu muito pouco nas investidas e tabelinhas com Neymar pela esquerda ao longo da Copa. Para quem figurou na seleção da Fifa de 2017, foi uma decepção – Nota 2

FILIPE LUÍS – Esteve bem quando substituiu Marcelo e deixou boa impressão – Nota 6

RENATO AUGUSTO – Entrou muito bem no jogo com a Bélgica e quase muda tudo ao marcar o gol da Seleção e perder outro, diante do goleiro – Nota 5

PAULINHO – Outra decepção. Esperava-se muito do jogador que se destacou nas eliminatórias como um dos principais da Seleção. Na Rússia, fez um gol no jogo com a Sérvia e, no mais, sumiu – Nota 2

CASEMIRO – Importante no esquema tático, deu segurança à defesa e fez falta no jogo com os belgas – Nota 6

FERNANDINHO – O gol contra foi uma fatalidade. Mas, depois, se desequilibrou e errou demais no jogo que poderia marcar positivamente sua carreira – Nota 1

PHILIPPE COUTINHO – Boa atuação nos dois primeiros jogos. Depois, não produziu quase nada. Esperava-se também muito mais dele – Nota 4

WILLIAN – Começou muito mal, com dois jogos abaixo da crítica. Vinha melhorando – Nota 4

FIRMINO – Mostrou que estava bem tecnicamente e que poderia ser útil ao time. Mas teve pouca oportunidade – Nota 6

DOUGLAS COSTA – Eletrizava o ataque da Seleção quando entrava no segundo tempo - Nota 6

GABRIEL JESUS – Uma nulidade completa – Nota 0

NEYMAR – Como craque em busca do título de melhor do mundo, ele frustrou meio mundo. Parecia mais preocupado com sua imagem pessoal e em simular faltas com piruetas desnecessárias, embora tenha sofrido faltas mais duras. Fez dois gols e tentou criar, sem sucesso – Nota 1

Cássio, Ederson, Geromel, Fred e Taison não jogaram sequer um minuto. Marquinhos atuou apenas nos acréscimos da partida contra o México, ou seja, por seis minutos. S/Nota

TITE – O time jogou mal contra a Suíça e Costa Rica. Melhorou um pouco na partida com a Sérvia e teve atuação regular na vitória sobre o México. Contra os belgas, a Seleção talvez tenha feito sua melhor apresentação na Rússia. Tite demorou em lançar Douglas Costa no jogo de sexta e poderia ter mantido Filipe Luís no time. Acertou ao apostar em Renato Augusto quando o Brasil perdia por 2 a 0. Foi surpreendido pelo primeiro tempo da Bélgica e também demorou a acertar o time nesse jogo – Nota 5

Veja também

Promissora geração belga acaba com Copa para o Brasil:

 

Fonte: Silvio Alves Barsetti
Publicidade
Publicidade