1 evento ao vivo

LeBron dá as boas vindas a Anthony Davis nos Lakers: 'É só o começo'

Imprensa norte-americana afirma que time da Califórnia contratará ala-pivô dos Pelicans em troca envolvendo mais três atletas

16 jun 2019
12h28
atualizado às 13h40
  • separator
  • comentários

Após o inédito título do Toronto Raptors na NBA na última quinta-feira, outra notícia bombástica sacudiu o mundo do basquetebol dos EUA neste sábado: após muito tentar ao longo da última temporada, o Los Angeles Lakers enfim teria conseguido juntar Anthony Davis, estelar ala-pivô do New Orleans Pelicans, a LeBron James, principal astro do elenco multicampeão da liga norte-americana.

LeBron James publica montagem em que aparece ao lado de um Anthony Davis já com a camisa do Los Angeles Lakers.
LeBron James publica montagem em que aparece ao lado de um Anthony Davis já com a camisa do Los Angeles Lakers.
Foto: Reprodução/Instagram/kingjames / Estadão

A imprensa norte-americana dá como certa a negociação envolvendo as duas equipes da Conferência Oeste, apesar dos times ainda não terem anunciado oficialmente a transação. Nela, o time da Califórnia receberia o ala-pivô de 26 anos, cedendo os armadores Lonzo Ball e Josh Hart, o ala Brandon Ingram, e mais três escolhas do Draft.

E com o negócio tido como sacramentado no país - a janela de mercado se abre apenas no próximo dia 30 -, LeBron, já deu as boas vindas ao possível novo companheiro. "AD está a caminho!!", afirmou o camisa 23 do time de Los Angeles. "Vamos buscar isso, irmão. É só o começo!", incentivou.

AD on da way!! @antdavis23 . Let's get it bro! Just the beginning.. #LakeShow

Uma publicação compartilhada por LeBron James (@kingjames) em

A contratação de Davis era um desejo antigo da franquia californiana. Tanto que durante a última temporada, a negociação com o time de Nova Orleans gerou polêmica entre LeBron e o resto do elenco - eles não esconderam o incômodo com a situação, em que se sentiram 'colocados à venda' pelo ala em troca do 'monocelha', como é chamado nos EUA. Na ocasião, os Pelicans dificultaram o acordo e seguraram o atleta, que posteriormente afirmou que não gostaria de renovar seu contrato e, portanto, iria procurar outra equipe. À época, sem acordo com o Los Angeles, Boston Celtics e New York Knicks pareciam correr por fora.

Mesmo com Davis contratado, a vida dos Lakers na janela de contratações, no entanto, pode ser difícil. Com a negociação do ala-pivô e os contratos encerrados neste ano, o time teria apenas cinco atletas garantidos para a próxima temporada - LeBron, Davis, Kyle Kuzma e mais dois reservas. Teria, portanto, que contratar pelo menos oito atletas, de preferência sendo agentes-livres, para compor o grupo de 'titulares', como são chamados os atletas mais frequentemente utilizados nas partidas.

Espera-se, no entanto, que mais um grande nome da liga assine com os Lakers - há espaço na folha salarial para um contrato máximo de ao menos 27 milhões de dólares (R$ 105 milhões) por ano. Nomes como Kyrie Irving (ex-companheiro de LeBron no Cleveland Cavaliers, hoje insatisfeito no Celtics), Kemba Walker (do Charlotte Hornets) e Jimmy Butler (do Philadelphia 76ers) estão entre os especulados. Os machucados Kevin Durant e Klay Thompson, ambos do Golden State Warriors, são outros que estão em fim de contrato, mas deverão perder a próxima temporada tratando de suas lesões.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade