PUBLICIDADE

Basquete

Após acusações de agressão, Kevin Porter Jr. é trocado e dispensado em seguida

Rafael Stone, General Manager do Houston Rockets, já havia garantido que Kevin não atuaria mais pela franquia.

17 out 2023 - 20h52
(atualizado às 20h52)
Compartilhar
Exibir comentários
Kevin Porter Jr. com a camisa do Houston Rockets
Kevin Porter Jr. com a camisa do Houston Rockets
Foto: Redes Sociais: Kevin Porter Jr. / Esporte News Mundo

Pouco mais de um mês após ser preso acusado de agredir sua namorada Kysre Gondrezick, também jogadora de basquete, o armador de 23 anos Kevin Porter Jr. foi trocado pelo Houston Rockets para o Oklahoma City Thunder e foi dispensado logo em seguida pela franquia segundo informações do insider estadunidense Adrian Wojnarowski, da ESPN.

No dia 11 de setembro, Kevin Porter Jr. foi preso após uma ligação a polícia sobre uma agressão que envolvia a namorada do jogador. "Quando os policiais chegaram ao local, foram viram que Kysre tinha uma laceração na parte direita do rosto e reclamava de dores no pescoço", disse o porta-voz da polícia. "Uma investigação preliminar na cena determinou que houve uma série de agressões por todo seu corpo e tentativas de estrangulamento."

Porter é acusado pelos promotores da ação por múltiplas agressões e estrangulamento. O jogador se diz inocente.

Para saber mais informações sobre a NBA o NBB e o basquete nacional e internacional, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

O jogador de 23 anos havia assinado uma extensão de 82,5 milhões de dólares (415 milhões de reais na cotação atual), mas apenas parte dela era garantida por conta do histórico de Porter com problemas fora de quadra. Agora dispensado, Kevin Porter Jr. receberá apenas US$16,9 milhões desse contrato.

A troca

Para enviar Kevin à Oklahoma, os Rockets enviaram duas escolhas de segunda rodada de drafts futuros (uma de 2027, via Minesota Timberwolves, e uma de 2028, via Milwaukee Bucks). Em retorno, a franquia de Houston recebeu Victor Oladipo e Jeremiah Robinson-Earl, ambos com contratos expirantes (Robinson-Earl tem uma cláusula de renovação com escolha do time).

Com essa troca, o Oklahoma City Thunder chegou a incríveis 55 escolhas de draft para os próximos 7 anos: 15 escolhas de primeira rodada e 22 escolhas de segunda.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Publicidade