PUBLICIDADE

WEC: Anunciado BoP para primeira etapa e Toyota larga mais pesada

FIA/ACO anunciam dados do BoP para o Prólogo e os 1812km do Catar. Toyota será a mais pesada, mas poderá recuperar mais energia.

14 fev 2024 - 22h12
Compartilhar
Exibir comentários
Toyota GR010 em testes em Paul Ricard. O multicampeão será o mais pesado no Catar. Aos menos por enquanto
Toyota GR010 em testes em Paul Ricard. O multicampeão será o mais pesado no Catar. Aos menos por enquanto
Foto: Toyota Gazoo Racing / X

Uma das grandes questões que o fã do FIA WEC vinha se perguntando era a definição do Balanço de Performance, o famoso BoP. Depois de muita discussão no ano passado, o FIA/ACO fez um trabalho de afinação para chegar a uma situação melhor, já considerando a entrada de novos participantes como a Alpine, BMW, Isotta Fraschini e a Lamborghini.

Nesta quarta (14), o FIA/ACO anunciou os dados referentes ao BoP dos Hypercars para o prólogo (que funciona como uma espécie de testes de pré-temporada) e para os 1812km do Catar. E de certa forma, tivemos surpresas...vejam o quadro:

Quadro do Balanço de Performance dos Hypercars para o Catar
Quadro do Balanço de Performance dos Hypercars para o Catar
Foto: FIA/ACO

Um pouco antes deste anúncio, houve a comunicação que o lastro total passou de 50 para 70kg. Desta forma, um hypercar pode carregar um total de 1100kg. E este acabou sendo o referencial para a Toyota. O multicampeão da categoria acabou sendo mais penalizado em peso (1089kg) e será o terceiro em potência, embora seja o segundo em possibilidade de uso de energia. A ver como será no sinuoso circuito do catar.

Dos novatos, não deixou de chamar a atenção o tratamento à Isotta Fraschini: os italianos são os mais penalizados em peso depois da Toyota, mas tem a maior quantidade de energia a ser usada. Lamborghini será quem andará mais leve deste grupo, mas com pouca potência.

Isotta Fraschini; dos novatos, será quem levará mais peso
Isotta Fraschini; dos novatos, será quem levará mais peso
Foto: Isotta Fraschini / X

Dentre aqueles que permanecem, Peugeot e Cadillac tiveram uma liberação em peso. Só que os americanos serão os que terão menos potência. Já os franceses são os que terão a maior potência (700 cv). Seria uma ótima despedida para o 9X8 sem aerofólio traseiro (a versão revisada tem previsão de estreia para Imola, segunda etapa da temporada).

A organização não fechou a porta para possíveis ajustes. Mas a ver como será a abordagem: se haverá a divulgação prova a prova ou se o esquema do ano passado será repetido, quando foi divulgado o BoP para etapas futuras e ajustes foram sendo feitos proximamente. Vamos aguardar.

Parabólica
Compartilhar
Publicidade
Publicidade