PUBLICIDADE

Verstappen sobra, lidera TL3 do GP da Inglaterra e se isola como favorito para pole

O último treino livre antes da classificação da Fórmula 1 na Inglaterra terminou com Max Verstappen puxando as rédeas e líder da tabela de tempos

2 jul 2022 - 09h03
(atualizado às 09h18)
Ver comentários
Publicidade
Max Verstappen
Max Verstappen
Foto: Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

TUDO SOBRE A SEXTA-FEIRA DO GP DA INGLATERRA DE F1 | Briefing

Ainda não se sabe se a definição do grid de largada da Fórmula 1 em Silverstone será com pista molhada, mas o terceiro e último treino livre do GP da Inglaterra, na manhã deste sábado (2), teve traçado seco para que os pilotos tentassem recuperar o tempo perdido de um TL1 onde quase não houve movimento na pista, exatamente por conta da água. Em condições mais próximas do normal, Max Verstappen foi quem terminou na liderança para a Red Bull.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

E não foi com uma sombra: foi com sobras. A partir do momento que de a primeira volta cronometrada, já depois de 20 minutos do treino, Verstappen nunca foi ameaçado. Sempre teve o controle absoluto da situação e só via alguém se aproximar quando ficava muito tempo fora da pista. Quando dava uma nova volta, abria sempre nas imediações de 0s5.

O resultado e a forma como veio, com um rendimento impávido, coloca Max Verstappen como grande favorito à pole na classificação de logo mais. Sergio Pérez ainda chegou junto no fim e pôs a outra Red Bull na segunda posição, ainda que 0s410 atrás. Charles Leclerc foi o terceiro para a Ferrari, 0s447 mais lento.

George Russell e Lewis Hamilton puseram os dois W13 da Mercedes na sequência e à frente de Carlos Sainz, líder da sexta-feira. Lando Norris, Valtteri Bottas, Mick Schumacher e Fernando Alonso fecharam top-10.

O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e EM TEMPO REAL todas as atividades do fim de semana do GP da Inglaterra. A classificação está marcada para as 11h (de Brasília, GMT-3). No domingo, a largada acontece também às 11h.

Max Verstappen é favorito para conquistar a pole? (Foto: Red Bull Content Pool)

Paddockast #154: Caótica Silverstone: a última chance de ferver F1 2022?

Confira como foi o TL3:

O começo do sábado da Fórmula 1, que vai terminar com a definição do grid de largada do GP da Inglaterra, foi com céu razoavelmente ensolarado e, apesar da baixa temperatura, sinal algum de chuva. A previsão é de que o céu se feche logo mais, mas isso apenas o tempo é que vai mostrar. Antes dos carros da F1 na pista, a Fórmula 3 já fizera uma aparição com a corrida sprint e vitória de Isack Hadjar ao ultrapassar Victor Martins no fim de uma batalha francesa.

Com somente 16ºC de temperatura, o desafio dos pilotos no TL3 seria aquecer os pneus, sobretudo por se tratar da gama mais dura possível de pneus da Pirelli no fim de semana - e, assim, a gama com menos aderência.

Conforme o relógio apontou as 8h [de Brasília, 12h locais], a Alpine se apressou para mandar seus dois carros à pista. Fernando Alonso e Esteban Ocon entraram de macios e logo anotaram voltas rápidas. A AlphaTauri mandou Pierre Gasly e Yuki Tsunoda com os pneus duros, C1, e desistiu após uma volta de instalação para cada. Exatamente a mesma coisa passou com a Aston Martin, com Sebastian Vettel e Lance Stroll. Situação para aquecer estes pneus era bastante complicada.

Sebastian Vettel foi o primeiro a tomar a pista no TL3 (Foto: Aston Martin)

+ Mercedes dá sinal de vida e Red Bull se atrapalha em dia inconclusivo em Silverstone

+ Piquet dobrou racismo e ainda colocou homofobia em outra declaração sobre Hamilton

Apesar de Ocon e Alonso terem dado volta rápida de pneus macios, a dupla da McLaren, Lando Norris e Daniel Ricciardo, foi melhor mesmo usando os médios. Mas Charles Leclerc logo apareceu também usando os macios e cravou 1min29s452 e o primeiro tempo - com Carlos Sainz logo atrás. Foram os primeiros giros abaixo de 1min30s no dia, mas ainda longe da volta de Sainz abaixo de 1min29s na sexta-feira.

Sergio Pérez surgiu com o segundo tempo após uma volta de pneus vermelhos. Lewis Hamilton e George Russell fizeram o mesmo e entraram em terceiro e quarto, à frente de Sainz. O W13 seguia demonstrando ser competitivo na pista de Silverstone, como já havia sido na sexta-feira. Após 15 minutos, Max Verstappen ainda não estava no relógio.

Enquanto isso, Ocon continuava na pista de maneira quase que ininterrupta e já alcançava dez voltas no treino. Apesar dos pneus macios, a impressão era de que não fazia um teste de ritmo de classificação. Leclerc, lá na frente, por sua vez, tinha 1min29s021 como volta da liderança.

Foi apenas passando da marca de 20 minutos que Verstappen completou volta rápida. E foi com estilo: a melhor volta do fim de semana. O holandês alcançou 1min28s541 e saltou para 0s480 na frente de Leclerc enquanto a transmissão oficial de TV da F1 mostrava os sorrisos do ator Keanu Reeves nos boxes da Aston Martin. James Marsden foi mostrado na sequência, enquanto a transmissão da Sky Sports inglesa afirmava que Tom Cruise também estava em alguma parte do circuito.

Destaque positivo do treino era a Williams. Com atualizações para Silverstone que animaram os pilotos na sexta-feira, Alexander Albon aparecia no top-10, enquanto Nicholas Latifi era 12º e estava perto.

Alexander Albon está animado com as atualizações da Williams na Inglaterra (Foto: Williams)

Para a Mercedes, melhor ainda que o desempenho foi o aviso de Russell: "carro não está pulando". Seria o sonho dos envolvidos?

Verstappen voltou a anotar tempo e atualizou a liderança ao cravar 1min28s498. Leclerc vinha 0s362 atrás e Sainz estava colado no companheiro, mas ambos atrás de Hamilton após 30 minutos de sessão. Na metade do treino, Verstappen, Hamilton, Leclerc, Sainz, Russell, Pérez, Alonso, Guanyu Zhou, Mick Schumacher e Stroll formavam o top-10.

O começo da segunda metade do treino começou a mostrar mais nuvens carregadas no céu, mas menos disposição para voltas rápidas na pista. O traçado seguia cheio, mas agora os testes eram de outra ordem. O único que aproveitou os dez minutos seguintes para voar foi Russell, que pulou para terceiro. A Mercedes tinha mais velocidade de classificação que a Ferrari?

Com pouco mais de 15 minutos no relógio, Leclerc começou a mostrar que provavelmente não era o caso. O monegasco andou num giro somente 0s002 mais lento que Verstappen e voltou a ser segundo, mas Max se adiantaria mais. Com 1min27s901, sumiu de novo ao colocar quase 0s5 em Leclerc. Pérez encostou em seguida e foi para segundo.

Seria a última das voltas pelos primeiros lugares. De lá para frente, apenas ajustes nos carros mas sem novas voltas voadoras. Verstappen liderou o treino com Pérez em segundo e Leclerc em terceiro. Quem mais tempo passou na pista foi Stroll, dono de 26 giros.

F1 2022, GP da Inglaterra, Silverstone, TL3:

1 M VERSTAPPEN Red Bull 1:27.901   18
2 S PÉREZ Red Bull 1:28.311 +0.410 21
3 C LECLERC Ferrari 1:28.348 +0.447 21
4 G RUSSELL Mercedes 1:28.426 +0.525 21
5 L HAMILTON Mercedes 1:28.488 +0.587 24
6 C SAINZ Ferrari 1:28.689 +0.788 21
7 L NORRIS McLaren Mercedes 1:29.102 +1.201 20
8 V BOTTAS Alfa Romeo Ferrari 1:29.185 +1.284 20
9 M SCHUMACHER Haas Ferrari 1:29.510 +1.609 21
10 F ALONSO Alpine 1:29.520 +1.619 20
11 E OCON Alpine 1:29.552 +1.651 24
12 S VETTEL Aston Martin Mercedes 1:29.593 +1.692 25
13 G ZHOU Alfa Romeo Ferrari 1:29.752 +1.851 17
14 A ALBON Williams Mercedes 1:29.780 +1.879 22
15 P GASLY AlphaTauri Honda 1:29.885 +1.984 23
16 L STROLL Aston Martin Mercedes 1:29.892 +1.991 26
17 Y TSUNODA AlphaTauri Honda 1:30.039 +2.138 22
18 D RICCIARDO McLaren Mercedes 1:30.293 +2.392 21
19 N LATIFI Williams Mercedes 1:30.489 +2.588 16
20 K MAGNUSSEN Haas Ferrari 1:30.523 +2.622 19

PIQUET, SOBRE HAMILTON: "NEGUINHO DEVIA ESTAR DANDO MAIS C*"

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade