2 eventos ao vivo

Russell é punido com perda de cinco posições por desrespeitar bandeiras amarelas no Q1

A FIA comunicou que George Russell foi punido por completar sua volta mais rápida durante situação de bandeira amarela dupla no fim do Q1 em Silverstone. Largará em 20º

1 ago 2020
15h07
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Um dos ingleses do grid, George Russell terminou o dia com a 17ª posição
Um dos ingleses do grid, George Russell terminou o dia com a 17ª posição
Foto: Williams / Grande Prêmio

Demorou algumas horas, mas a FIA anunciou que George Russell foi punido por não diminuir a velocidade em condições de bandeira amarela durante o treino classificatório deste sábado (1), em Silverstone. O piloto da Williams anotou o 15º tempo e, desta forma, sai em 20º.

A infração aconteceu nos últimos instantes do Q1, o trecho inicial da sessão que definiu o grid de largada na Inglaterra. O companheiro de Russell na Williams, Nicholas Latifi, errou o bateu o carro, o que rendeu uma bandeira amarela dupla, de segurança. De acordo com os comissários, o piloto inglês manteve velocidade normal de volta lançada na curva sete.

A volta terminou com Russell classificado para o Q2 pela terceira vez seguida, mas os comissários da FIA concluíram que houve um desrespeito às bandeiras amarelas.

"O piloto, Russell, explicou para os comissários que viu a bandeira amarela dupla com a visão periférica e achou que era apenas uma bandeira amarela normal. Ele levantou o pé levemente em comparação com a volta anterior, mas sua velocidade não foi significativamente mais baixa que nas outras voltas", disse o comunicado da FIA.

"Os comissários revisaram o rádio e viram que a equipe avisou que havia uma bandeira amarela à frente. Não especificaram que era uma amarela dupla. Também não indicaram que abortasse a volta após a decisão do diretor de prova de que o piloto não deveria anotar um tempo de volta importante [naquele momento]. Aquele foi, de fato, a volta mais rápida dele no Q1", seguiu.

"No fim das contas, os comissários determinaram que é responsabilidade do piloto enxergar e obedecer ao sinal de bandeira amarela dupla corretamente numa situação potencialmente perigosa. A equipe certamente poderia tê-lo ajudado mais neste aspecto, mas ele não poderia ter marcado uma volta tão rápida nessas circunstâncias", declarou.

Russell largaria em 14º por conta da punição imposta a Daniil Kvyat, mas, como houve penalização semelhante ao inglês, a contagem de posições perdidas é feita partindo da classificação geral originada. Assim, larga em último.

A partir de 9h (de Brasília) deste domingo, o GRANDE PRÊMIO apresenta o Briefing no canal no YouTube, com todas as informações e detalhes que antecedem a largada do GP da Inglaterra de Fórmula 1, que começa às 10h10, quando o site passa a acompanhar EM TEMPO REAL.

Grande Prêmio
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade