PUBLICIDADE

Red Bull vê Mercedes 0s2 mais rápida por volta em curva 6 do Catar: "Precisamos entender"

Christian Horner diz que sua equipe encontrou discrepância entre velocidades de Mercedes e Red Bull na mesma curva - a 6 do circuito do Catar. Já Andrew Shovlin, engenheiro da Mercedes, explicou as mudanças na parte aerodinâmica

25 nov 2021 04h15
ver comentários
Publicidade
Red Bull teve problemas com a curva seis de Losail, de acordo com o chefe Christian Horner
Red Bull teve problemas com a curva seis de Losail, de acordo com o chefe Christian Horner
Foto: Red Bull Content Pool / Grande Prêmio

F1: VERSTAPPEN E A FALSA POLÊMICA DA LINHA AMARELA NA LARGADA DO CATAR

Lewis Hamilton dominou completamente o GP do Catar, disputado no último domingo (21), para conquistar sua segunda vitória consecutiva e diminuir a diferença para Max Verstappen na liderança do Mundial para somente oito pontos. Restando apenas duas etapas para o final do campeonato, a briga pelo título pega cada vez mais fogo. E quando questionado sobre a superioridade da Mercedes em Losail, o chefe da Red Bull, Christian Horner, relatou que o carro dos taurinos deixou a desejar na curva mais lenta do traçado.

"Acho que teve uma curva que nos diferenciou durante todo o final de semana, que foi a curva seis", explicou Horner, se referindo à curva mais lenta de todo o Circuito de Losail. "Perdemos 0s2 por volta, em todas as voltas, de sexta a domingo naquela curva. Acho que é uma das coisas que precisamos entender e ver como melhorar", disse.

Diretor de engenharia da Mercedes, Andrew Shovlin concordou com a visão do britânico. Além disso, o inglês ressaltou que enquanto a Mercedes costuma se sobressair na velocidade de reta — que foi muito comentada principalmente após a exibição histórica de Hamilton no Brasil —, a situação se inverteu no Catar.

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Christian Horner e Helmut Marko buscam alternativas para vencer Mercedes (Foto: Mark Thompson/Getty Images/Red Bull Content Pool)

"Em algumas das pistas mais recentes nós estamos igualando a Red Bull nas curvas e extraindo a vantagem nas retas, mas no Catar acabou sendo o oposto", explicou Shovlin. "Estávamos igualando eles nas retas e encontrando toda a nossa vantagem nas curvas", afirmou.

O engenheiro aproveitou para tentar explicar como as alterações feitas no carro da Mercedes possibilitaram a melhora do carro. De acordo com ele, a pressão aerodinâmica do monoposto alemão recebeu algumas modificações, e a diferença foi vista na prática durante a corrida.

"De onde vem esse tempo? Na verdade, de duas áreas. Uma é o downforce que você pode ter no carro, e claramente nosso conjunto estava trabalhando bem lá, nos ajudando a gerar muita velocidade nas curvas", revelou. "Mas você também tem o equilíbrio, e foi isso que melhoramos com as alterações mecânicas, as molas e as hastes, além da asa dianteira", disse Shovlin, antes de completar.

"Nossos pilotos tinham um equilíbrio que os deixou satisfeitos, tinham estabilidade entrando nas curvas, carregavam mais velocidade e no final, vocês viram a demonstração disso com a volta fantástica do Lewis [Hamilton] para conseguir a pole-position", finalizou.

Andrew Shovlin relaciona vantagem da Mercedes nas curvas do Catar com mudanças na parte aerodinâmica (Foto: Mercedes)

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube! .

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram!

Agora, a Fórmula 1 se prepara para desembarcar na Arábia Saudita, na estreia do país pela categoria, entre os dias 3 e 5 de dezembro. Em seguida, apenas mais uma parada: Abu Dhabi, com a última etapa do campeonato de 2021. Horner espera novamente uma vantagem da Mercedes em Jedá, mas diz que o jogo segue aberto em relação à última corrida do ano — em que a Red Bull dominou no ano passado, com Max Verstappen, mas alterações foram feitas no traçado, que será diferente em 2021.

"A próxima pista inegavelmente favorece à Mercedes. Abu Dhabi, com as modificações que estão sendo feitas lá, quem sabe?", questionou. "Mas tem sido muito apertado. Ambos estão totalmente no jogo e isso é fantástico, porque agora estamos no clímax desse campeonato mundial", encerrou Horner.

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade