2 eventos ao vivo

45 minutos de simulador e macacão de Stroll: como Hülkenberg se preparou para TL1

Nico Hülkenberg foi chamado de última hora pela Racing Point para disputar o GP da Inglaterra. O alemão, assim, teve um rápido contato com simulador e precisou vestir o macacão do companheiro Lance Stroll

31 jul 2020
11h01
atualizado às 12h04
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Nico Hülkenberg entra na ‘Mercedes rosa’ para substituir Sergio Pérez no GP da Inglaterra
Nico Hülkenberg entra na ‘Mercedes rosa’ para substituir Sergio Pérez no GP da Inglaterra
Foto: Pirelli / Grande Prêmio

Nico Hülkenberg foi resgatado pela Racing Point para o GP da Inglaterra. Com passagens pela equipe nos tempos de Force India em 2011 e 2012 e entre 2014 e 2016, o alemão de 32 anos foi chamado para o lugar de Sergio Pérez, que testou positivo para coronavírus na quinta-feira (30). Com o tempo bastante apertado, Hülk e a equipe precisaram de um esquema especial para que o piloto chegasse pronto ao TL1.

A solução encontrada pela Racing Point, segundo o chefe Otmar Szafnauer, foi dar a Hülkenberg, nono no TL1, um macacão de Lance Stroll, já que o alemão de 1,84 m é só 2 cm mais alto que o canadense titular do time. Ainda, Nico passou voando pelo simulador do time para não voltar à pista totalmente cru. Fora isso, foi feito um esquema especial para colocar o #27 na bolha da F1.

"Tínhamos muito a fazer em pouco tempo. Recebemos o resultado do Sergio ontem às 14h20 (10h20 em Brasília), a partir dali, precisamos encontrar o Hülkenberg e aí fazer o mesmo, não foi tão difícil. Ele estava pronto para uma situação assim. Nós precisávamos trazê-lo para a Inglaterra e, ao mesmo tempo, garantir que ele não tivesse contraído o vírus", disse à emissora britânica 'Sky Sports'.

Nico Hülkenberg voltou na correria ao grid da F1 como substituto de Sergio Pérez
Nico Hülkenberg voltou na correria ao grid da F1 como substituto de Sergio Pérez
Foto: Reprodução/Twitter / Grande Prêmio

A escolha por Hülkenberg se deu pela indisponibilidade de Stoffel Vandoorne, reserva da Mercedes que está em Berlim para as finais da Fórmula E. A outra opção era Esteban Gutiérrez, também opção da Mercedes, mas que não agradou a Racing Point pela falta de conhecimento do time.

"O Vandoorne está na Alemanha com a Fórmula E, então não poderia estar aqui, e o Nico conhece a equipe muito melhor que o Esteban Gutiérrez. A gente teve um dia para achar um piloto, era fundamental que fosse alguém que conhecesse nosso esquema. Tivemos de ajustar a superlicença dele, o que não é fácil porque precisamos fazer um contrato que foi aprovado na Junta de Reconhecimento de Contratos. E aí tivemos de explicar a ele muitas coisas sobre o carro", completou.

O alemão tem, na Inglaterra, uma das principais chances de pódio da carreira, com o carro mais competitivo que já teve nas mãos. Hülk tem 177 largadas com 511 pontos conquistados, duas voltas mais rápidas e até uma pole, em Interlagos.

O GRANDE PRÊMIO acompanha AO VIVO e em TEMPO REAL todas as atividades do fim de semana do GP da Inglaterra, quarta etapa da temporada 2020 da Fórmula 1.

Grande Prêmio
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade