6 eventos ao vivo

Preterida, Rosângela explica troca no 4x100 m, mas critica Vanda

19 ago 2013
11h39
atualizado às 11h39
  • separator
  • 0
  • comentários

A desclassificação do Brasil na final do revezamento feminino dos 4x100 m rasos foi o assunto que mais gerou repercussão na participação da delegação verde e amarela no Mundial de Atletismo, em Moscou. Na última passagem de bastão, de Franciela Krasucki para Vanda Gomes, o objeto caiu no chão e eliminou a equipe da disputa, quando esta brigava pela medalha de prata naquele instante. O que mais gerou comentários foi o fato de Vanda ter substituído Rosângela Santos na decisão. Afinal, nas eliminatórias Rosângela correu e ajudou o Brasil a quebrar o recorde sul-americano da prova.

<p>Na passagem de Franciela Krasucki para Vanda Gomes, o bastão caiu e o Brasil foi desclassificado da briga por medalhas no 4x100 m rasos</p>
Na passagem de Franciela Krasucki para Vanda Gomes, o bastão caiu e o Brasil foi desclassificado da briga por medalhas no 4x100 m rasos
Foto: Reuters

Nesta segunda-feira, Rosângela se manifestou sobre o caso em sua página oficial no Facebook. A atleta que foi flagrada pela Sportv chorando após o erro das colegas na pista explicou a troca dela por Vanda na final do revezamento. "Minhas lágrimas não foram de eu não ter corrido, mas sim pelo time, pois é o que somos...Um TIME ter perdido a medalha...Eu já sabia que não iria correr a final desde um certo tempo, por conta do meu desempenho no ano e por causa da fascite plantar que possuo nos dois pés". 

Rosângela lembrou que foi feito uma seletiva antes do Mundial e que Vanda venceu ela na disputa. Ficou acertado então que Rosângela disputaria a semifinal e Vanda a final. "Isso foi definido dias antes do revezamento e, assim como muitas já sofreram a injustiça de não compor o revezamento mesmo estando na forma e ou por achar um pouco de proteção da parte do técnico, o mesmo cumpriu o que havia dito antes", disse. 

"Não se pode simplesmente voltar atrás e prejudicar. Assim como perdemos a medalha com ela, eu poderia não ter aguentado a segunda corrida por causa da dor, que está muito intensa, e também ter perdido a medalha", completou Rosângela. Apesar de defender a troca de atletas, ela não deixou de criticar Vanda Gomes pela postura demonstrada pela colega após a desclassificação brasileira. 

<p>Rosângela (no meio) comemora com colegas a quebra do recorde sul-americano durante as eliminatórias do revezamento</p>
Rosângela (no meio) comemora com colegas a quebra do recorde sul-americano durante as eliminatórias do revezamento
Foto: Getty Images

Vanda declarou que a equipe brasileira não teve a preparação adequada e que chegou a se alimentar mal durante 30 dias. Para Rosângela, a companheira teria que ter assumido a responsabilidade pelo erro cometido durante a prova. "Me desculpem. Todos podem sim (errar), como eu ja cometi vários erros. Agora o que não pode é a pessoa não ter humildade para dizer: 'eu errei' e ou simplesmente pôr a culpa em quem não tem nada a ver pelos erros. É mais fácil eu sei, mas assumir a culpa chama-se caráter", disse.

"Não adianta chorar o leite derramado. Tudo tem sua hora. Não era a dela, não era a minha, não era a hora do revezamento ter essa medalha...Mas somos fortes o que não mata nos fortalece", completou Rosângela.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade