0

Veja como fazer o polimento para uma prova

21 nov 2012
08h03

A preparação para uma prova é um ciclo que normalmente dura meses, variando de acordo com o plano de treinamento e o objetivo a ser alcançado pelo atleta. São várias semanas de treino forte e intenso, que exigem muito do corredor para que ele consiga evoluir em seu condicionamento e consequentemente ter um melhor desempenho na competição. Algumas semanas antes da prova, porém, é preciso diminuir a carga de treinamento e aumentar o tempo de descanso para poupar o atleta visando otimizar sua performance no dia da corrida. Essa etapa da preparação é conhecida como "período de polimento".

Algumas semanas antes da prova é preciso diminuir a carga de treinamento e aumentar o tempo de descanso para poupar o atleta
Algumas semanas antes da prova é preciso diminuir a carga de treinamento e aumentar o tempo de descanso para poupar o atleta
Foto: Getty Images / Terra



De acordo com Samir Sabadin, diretor técnico da Trainer Assessoria Esportiva, de Curitiba (PR), o polimento é indicado para todos os níveis de corredores, desde os iniciantes até os atletas de elite, e geralmente acontece de duas a quatro semanas antes da competição. "O período de polimento pode variar de acordo com a intensidade do treinamento e a distância para qual o corredor está se preparando, mas geralmente leva duas semanas para o mais experimentes e quatro para os amadores", afirma.



Samir explica que o polimento é a fase final de um ciclo de treinamento e deve ser iniciado logo após o auge no volume de treinos para que o corredor consiga chegar à prova no melhor de sua forma. "Ele é necessário para que o atleta possa recuperar a musculatura e o estoque energético", salienta, dizendo que manter um volume de treino alto até o último momento fatalmente fará com que o corredor esteja cansado na hora da competição.



Para evitar esse quadro, a orientação é diminuir o volume de treino em 30 a 40% no período de polimento. O técnico, porém, ressalta que essa redução deve ser gradual, de 5, 10 ou no máximo 15% a cada semana. "Não pode ser muito brusca, para não haver choque, mas deve ser geral, reduzindo tanto o volume nos longos quanto nos treinos intervalos", comenta. Já a intensidade do treinamento, segundo Samir, deve ser mantida, pois não interfere na recuperação do atleta. "Manter a intensidade faz com que ele chegue à prova com um melhor condicionamento aeróbico", sugere, acrescentando que na última semana também é importante que o atleta procure se poupar, descansar o corpo e dormir bem.



Roda Livre
Especial para o Terra
Fonte: Terra
publicidade