1 evento ao vivo

Ao treinar em grupo, respeite seu ritmo

23 nov 2012
07h38

Treinar em grupo é uma boa estratégia motivacional. Além de contar com o incentivo dos colegas, a interação torna a atividade mais descontraída e agradável. No entanto é preciso estar atento às diferenças que possam existir entre os componentes do grupo, principalmente no que se refere ao ritmo. Isso porque correr com companheiros que têm um ritmo mais forte ou mais fraco pode tanto ajudar quanto atrapalhar na preparação. Diretor-técnico da BKSports Assessoria Esportiva, de São Paulo, Kim Cordeiro explica que o importante é o atleta respeitar seu próprio ritmo, seja em um treino de alta intensidade ou mesmo em um regenerativo.

É preciso estar atento às diferenças que podem existir entre os componentes do grupo, principalmente no que se refere ao ritmo
É preciso estar atento às diferenças que podem existir entre os componentes do grupo, principalmente no que se refere ao ritmo
Foto: Getty Images / Terra



"Em alguns casos, correr com alguém mais forte pode ajudar a aumentar um pouco o ritmo. Porém se a diferença for muito grande o atleta pode acabar fazendo um esforço excessivo e prejudicar seu treino, além de correr o risco de se lesionar", comenta o técnico, ressaltando que o mesmo se aplica à variação de distância nos treinos. "Às vezes a pessoa não quer ficar para trás ou quer acompanhar o grupo até o final e acaba modificando a intensidade e o volume do seu treino", acrescenta. O ideal, sugere Kim, é procurar correr com companheiros que têm um nível de condicionamento semelhante ou então tentar não se deixar influenciar pelos outros e manter o ritmo previsto para o seu treino. Nesses casos, também é importante contar com a orientação de um técnico, que ajudará a evitar o problema.



Roda Livre
Especial para o Terra
Fonte: Terra
publicidade