PUBLICIDADE

Caio Bonfim supera recorde sul-americano e confirma índice olímpico na marcha

25 abr 2021 14h08
| atualizado às 14h08
ver comentários
Publicidade

O marchador Caio Bonfim ratificou sua grande fase na disputa do Torneio Cidade de Bragança Paulista. No Centro Nacional de Desenvolvimento do Atletismo (CNDA), o atleta apresentou um grande resultado nos 20km da marcha atlética, estabelecendo os recordes brasileiro e sul-americano da prova e confirmando o índice olímpico.

Caio cruzou a linha de chegada com 1h20min13s68. Ele superou a antiga marca sul-americana do equatoriano Cristian Chocho, feita em Buenos Aires, Argentina, em 2011.

"O recorde brasileiro de pista era meu. Temos poucas provas de pista e esta foi uma oportunidade de ouro! Eu fiz 1:20:58 em 2011, eu tinha 20 aninhos e agora, 10 anos depois e com 30 anos, é bom mostrar que continuo bem. Estou muito feliz. Quando eu fiz esse recorde brasileiro, ele também foi sul-americano, mas o Chocho - que é marido da Érica Sena e um ícone na marcha - chegou na frente e ficou com ele. E hoje poder fazer essa marca e entrar para a história da marcha sul-americana me deixa muito feliz", disse o grande campeão em Bragança.

O segundo colocado da prova, Matheus Gabriel Correa (AABLU), também obteve o índice olímpico, com 1h20min49s13, e ainda fez  o novo recorde brasileiro e sul-americano sub-23.

Foto: Divulgação/Wagner Carmo/CBAt
Foto: Divulgação/Wagner Carmo/CBAt
Foto: Gazeta Esportiva

Entre as mulheres, Gabriela Muniz (CASO), de 18 anos, foi a primeira na prova dos 20 km da marcha atlética, seguida por Viviane Lyra (AEFV) e Elianay Santana Barbosa (CASO). A vencedora da disputa obteve o recorde brasileiro adulto e sub-23, com 1h35min02s6.

"Fiquei muito feliz. Eu estava fazendo treinos excelentes nas últimas semanas, com a professora Gia (Gianetti Sena Bonfim), o Caio, o grupo todo e esperava melhorar a minha marca. E minha expectativa para a Copa de Marcha é muito boa. A parcial dos 10.000 m na prova me deu mais confiança porque fiz minha melhor marca", afirmou Gabriela Muniz.

No arremesso do disco, Andressa Oliveira de Morais (Pinheiros), qualificada para a Olimpíada de Tóquio, conquistou a medalha de ouro no interior paulista, com a marca de 61,61m. Em seguida, completaram o pódio Izabela da Silva (IEMA), com 60,63m, e Lidiane Milena Cansian (Orcampi), com 54.39m.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade