PUBLICIDADE

Argentina 'grita' para celebrar 35 anos de gol de Maradona

Diego Maradona marcou o "Gol do Século" contra a Inglaterra em 22 de junho na Copa do Mundo de 1986 no México

22 jun 2021 18h26
| atualizado às 18h45
ver comentários
Publicidade
24/02/2021
REUTERS/Agustin Marcarian
24/02/2021 REUTERS/Agustin Marcarian
Foto: Reuters

"Gooooool", gritaram milhares de argentinos em diferentes cantos do país às 16h09 desta terça-feira, no exato momento em que, há 35 anos, Diego Maradona marcou o "Gol do Século" contra a Inglaterra em 22 de junho na Copa do Mundo de 1986 no México, depois de driblar quase todo o time rival.

Ruas e varandas nas principais cidades do país se juntaram a estádios de futebol e a pessoas reunidas em torno de murais e monumentos para comemorar o aniversário do gol, o primeiro após a morte do craque em novembro, em iniciativa lançada dias atrás pelo Associação de Futebol Argentino (AFA) para que o grito "seja ouvido até o céu".

"De que planeta você veio para deixar tanto inglês pelo caminho, para que o país fique com o punho cerrado gritando pela Argentina? Argentina 2 - Inglaterra 0", disse o jornalista uruguaio Víctor Hugo Morales, no relato mais popular que a AFA convidou para baixar de suas redes sociais e foi ouvido novamente ao lado das buzinas dos carros nas ruas argentinas.

O Napoli, time do sul da Itália onde Maradona mais brilhou na Europa, Boca Juniors, Argentinos Juniors, San Lorenzo, Independiente e centenas de outros clubes argentinos se juntaram à iniciativa com diversas comemorações em seus estádios e redes sociais. As partidas locais de futebol da segunda e terceira divisões que estavam sendo disputadas no momento pararam a bola por alguns momentos para reviver o gol. Jogadores de futebol, treinadores e colaboradores gritaram em estádios sem público devido à pandemia e, então, fizeram a bola rolar novamente.

Em La Plata, a cidade onde Maradona dirigia o clube local Gimnasia y Esgrima no momento de sua morte, os torcedores se reuniram para comemorar o gol em frente a um mural de 300 metros que ilustra toda a jogada, desde o início no meio do campo até que o astro ultrapassou o goleiro Peter Shilton.

Quatro minutos antes do "Gol do Século", Maradona também marcou outro gol popular imortalizado como "a mão de Deus" naquela partida. No lance, ele saltou ao lado de Shilton e empurrou a bola para a rede com a mão esquerda sem que o árbitro pudesse perceber.

Após a vitória por 2 a 0 sobre a Inglaterra nas quartas de final, a seleção argentina venceu a Bélgica nas semifinais e a Alemanha Ocidental na final para se sagrar campeã mundial pela segunda vez.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade