PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

15 Skatistas pretos que você precisa conhecer

19 set 2023 - 13h41
Compartilhar
Exibir comentários

O skate sempre foi mais do que apenas um esporte - é uma subcultura que prospera com diversidade, auto expressão e inclusão. Embora a comunidade do skate tenha crescido imensamente ao longo dos anos, também enfrentou e ainda enfrenta desafios em termos de representação.

A história do skate, assim como tudo neste mundo, foi "branqueado" por muito tempo. As figuras e nomes mais conhecidos - como Tony Hawk, Bam Margera e Rob Dyrdek - obviamente fizeram muito pelo skate, porém os skatistas negros há muito tempo são os inovadores e pioneiros da cultura e não recebem o mesmo reconhecimento. 

A falta de representatividade fez e ainda faz muitos jovens pretos questionarem se o skate é o espaço para eles. Embora isso esteja mudando um pouco, nos primeiros anos, skatistas como Lavar McBride, Jovantae Turner e Karl Watson foram alguns dos revolucionários do skate de rua dos anos 90, mas as figuras mais célebres daquela época não se pareciam em nada com eles.

À medida que o skate começou a ganhar reconhecimento como esporte olímpico, houve uma ênfase na diversidade e na representação. Esse impulso ajudou a trazer à luz os talentosos skatistas negros que antes eram esquecidos. Outro fator importante, é que com o surgimento das plataformas de mídia social, os praticantes de skate negros puderam mostrar suas habilidades e experiências de forma mais ampla. Isso ajudou a quebrar barreiras e a desafiar estereótipos.

Não se trata apenas de dar aos skatistas pretos um lugar à mesa; trata-se de reconhecer que suas perspectivas, experiências e talentos que enriquecem a cultura do skate como um todo.

A narrativa de skatistas pretos conquistando seus espaços no skate é uma história de resiliência, talento e inclusão e é essencial celebrar as conquistas dessa galera e trabalhar coletivamente para criar um futuro mais inclusivo para o skate.

Uma nova geração de atletas do skate chega, levando o esporte a novos patamares e redefinindo a cultura. Hoje, apresentamos uma lista de 15 skatistas pretos excepcionais desta geração, cada um deixando uma marca diferente e permanente, moldando o presente e futuro do esporte.

Feijass (@feijass)

De São José dos Campos, Feijass começou no skate com 13 anos e hoje com 33, respira e representa a cultura de diferentes formas. O skatista que fez parte do elenco do novo filme IBORÚ, do rapper Marcelo D2, é do time da marca Perfume, tem um truck assinado por ele na Level Truck e ainda faz parte da Ademafia, o mais importante instituto social de skate no Brasil.

Foto: AUR

Robert Neal (@robertneal_)

Skatista renomado e também modelo da Louis Vuitton, Robert Neal tem 27 anos e nasceu em Long Beach, Califórnia. Robert ganhou seu primeiro skate com 8 anos, mas só aos 13 começou a se dedicar ao esporte e com 23 se tornou PRO.

Foto: AUR

Vitória Mendonça (@vimend0nca)

Vitória, nascida em Campo Grande, Rio de Janeiro, começou no skate aos 7 anos, mas não exatamente com um skate, e sim com uma garrafa pet. Talento do skate street nacional e atleta em ascensão no cenário internacional, recentemente, aos 23 anos, Vitória se tornou PRO.

Foto: AUR

Jahmir Brown (@jahbulb)

Jahmir Brown tem 26 anos, veio das ruas de Filadélfia e eleva sua comunidade através do skate. Brown começou no skate com 6 anos, aos 8 foi quando ganhou seu primeiro board e teve a oportunidade de crescer assistindo às lendas locais do skate de Philly, como Brian Panebianco, Dylan Sourbeer.

Foto: AUR

Murilo Marques (@muriloskate)

Local da Praça Menonitas, Curitiba - Paraná, Murilo Marques tem 25 anos e começou a andar de skate com 12. Mesmo ficando 1 ano e 8 meses parado por uma lesão no ligamento, Murilo ainda sim tem uma impressionante lista de conquistas, incluindo títulos como campeão Nacional On Tour 2022, vencedor PAM AM 2023, terceiro lugar na Seletiva Sul 2023 e vaga para o Brasileiro garantida.

Foto: AUR

Briana King (@brianaking)

De Los Angeles, Briana King se mudou para a Austrália com apenas 18 anos, onde ela trabalhou como modelo para marcas como CK, Dior e Prada. De volta aos EUA em 2017, com 24 anos, ela encontrou uma maneira de controlar a ansiedade que a habitava desde a infância: andando de skate.

Foto: AUR

Marcelo Batista (@marceliinsta)

Marcelo tem 24 anos, é de Recife, mas já passou pelo Rio de Janeiro e hoje mora em São Paulo onde ele encontrou a melhor cena do skate no Brasil para ele. Marcelo teve seu primeiro contato com o skate quando estudava perto de um ginásio, onde ele ficava assistindo os skatistas locais.

Foto: AUR

Gabriel Fortunato (@gabrielfortunat)

Skatista desde os 9 anos, Gabriel Fortunato é um dos principais nomes representando o Brasil mundo afora. Natural de Suzano - SP, o skatista de 25 anos foi convidado para estrelar a campanha póstuma de Virgil Abloh e, recentemente, uma pesquisa revelou Gabriel como o terceiro maior nome de influência dessa geração do skate no Brasil. 

Foto: AUR

Átali Mendes (@atalimendes)

De Perus, bairro periférico de SP, Átali tem 23 anos é um dos principais nomes femininos em ascensão no skate. Incentivada pelo seu padrasto, Átali começou a andar de skate com 5 anos. A skatista que coleciona pódios de competições nacionais garantiu o patrocínio da HIGH e DC Shoes Brasil, ambas marcas de grande influência na cultura.

Foto: AUR

Gabryel Aguilar (@gabryel.aguilar)

Gabryel Aguilar, skatista da Seleção Brasileira da modalidade, é de São Paulo e atleta do Corinthians, seu time do coração. Gabryel tem 23 anos, vem crescendo no street e recentemente, mesmo com o skate quebrado, venceu o Red Bull Rio Conquest, competição que reúne grandes nomes do skate street mundial.

Foto: AUR

Ismael Henrique (@ismaelhenrique_)

Ismael Henrique, 21 anos, é atualmente o #1 no ranking de Street Masculino do STU. Ismael é de São Paulo, começou a andar de skate aos 7 anos, e aos 17 anos entrou para a equipe da Vans como PRO.

Foto: AUR

Leandre Sanders (@skategoat)

Para Leandre Sanders não tem base (stance) certa. No street, ele é regular, no park, ele escolhe o goofy footer, mas se precisar trocar, isso não será um problema. O skatista de Los Angeles tem 27 anos e chama atenção por suas características únicas, velocidade e saltos ousados.

Foto: AUR

Beatrice Domond (@beatricedomond)

Depois de anos enviando clipes autogravados e editados para cinegrafista de skate e associado da Supreme, Bill Strobeck, Beatrice Domond se tornou a primeira mulher skatista a assinar com a Supreme. Beatrice, 28 anos, nasceu na Flórida e começou a andar de skate ainda muito nova e como uma jovem preta no mundo do skate, sua estrela em ascensão e seus patrocínios inéditos são conquistas inovadoras. 

Foto: AUR

Duda Oliveira (@dudaoliveirask8)

Duda Oliveira tem apenas 15 anos, mas já está deixando sua marca no skate. A carioca já coleciona títulos e ainda vamos ouvir muito o seu nome. Em 2022, Duda foi convocada para a Seleção Brasileira Júnior de Skate e sem dúvida já inspira e influencia outras meninas a começarem suas jornadas no skate.

Foto: AUR

Tyshawn Jones (@tyshawn)

O Rei de NY! Eleito duas vezes skatista do ano pela Thrasher, Tyshawn Jones, de 24 anos, que também é empresário e modelo, começou a andar de skate ainda criança porque sua mãe queria que ele largasse os videogames. Com APENAS 12 ANOS ele se tornou PRO. O atleta de Nova Iorque coleciona colaborações com marcas como Adidas e Supreme, mas também criou suas marcas: Hardies Hardware e Kings Skateboarding.

Foto: AUR
AUR
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade