PUBLICIDADE

Prêmio do Sebrae estimula jeito feminino de fazer negócios

Mulheres já são mais da metade dos empreendedores brasileiros e dão toque especial à administração de empresas

7 jul 2014 08h00
| atualizado às 11h06
ver comentários
Publicidade

Ao contrário do que muita gente pensa, o Brasil tem mais empresárias do que empresários. Segundo o Global Entrepreneurship Monitor (GEM), estudo global de empreendedorismo realizado em 31 países, elas representam 52% dos donos de negócios no país. Como em tantas outras áreas, no entanto, as mulheres ainda não têm o devido reconhecimento no Brasil. Para tentar reverter esse quadro, o Sebrae criou, em 2004, o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, que chega à 11a edição em 2014. As inscrições para a etapa estadual do concurso estão abertas até 31 de julho.

O Prêmio Sebrae Mulher de Negócios visa destacar as micro e pequenas empresárias de cada estado brasileiro e dar um bom exemplo às futuras empreendedoras
O Prêmio Sebrae Mulher de Negócios visa destacar as micro e pequenas empresárias de cada estado brasileiro e dar um bom exemplo às futuras empreendedoras
Foto: Shutterstock

O objetivo do prêmio é reconhecer as mulheres que conseguiram transformar seus projetos de negócios em histórias de sucesso. “Queremos que isso possa servir como exemplo de boas práticas para mulheres que queiram montar um negócio, trabalhar por conta própria”, afirma Ana Maria de Araújo Brasilio, consultora do Sebrae-SP e gestora do prêmio.

As dificuldades enfrentadas pelas empreendedoras não são diferentes daquelas enfrentadas pelos homens, afirma Ana Maria. Segundo ela, o principal desafio é fazer um planejamento de negócios efetivo. A diferença das empreendedores mulheres é justamente o toque feminino na administração, que, em geral, torna o ambiente de trabalho mais harmonioso, já que elas têm mais facilidade para o trato com clientes e funcionários.

Inscrição
As inscrições para o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios podem ser feitas pelo site  www.mulherdenegocios.sebrae.com.br ou pessoalmente nos escritórios regionais do Sebrae. As interessadas podem se candidatar em três categorias: microempreendedora individual, pequenos negócios ou produtora rural.

Antes de fazer a inscrição é bom conferir o regulamento para checar se o negócio se encaixa em uma das categorias, seja no que diz respeito ao faturamento máximo ou ao tipo de produto. Candidatas da categoria de produtora rural, por exemplo, devem trabalhar produtos in natura, sem qualquer tipo de industrialização. Outro ponto importante é que a empresa deve estar ativa há mais de um ano fiscal, ou seja, desde antes do dia 1º de março de 2013.

Para se inscrever, basta preencher um formulário com informações da candidata e da empresa, responder a dez perguntas sobre gestão e elaborar um texto de 500 a 1200 palavras no site ou de 60 a 120 linhas caso seja escrito à mão. Este texto deve contar a história da empresa e descrever a atuação da candidata na gestão do negócio: como surgiu a ideia de criar a empresa, qual é a visão de futuro que ela tem em relação ao negócio, que tipo de atuação ela tem na empresa, se consegue criar um ambiente participativo, se tem pensamento sistêmico, qual foi o aprendizado adquirido ao longo de sua trajetória empreendedora, se teve uma ideia inovadora com a fundação do negócio, se há valorização das pessoas e do gênero feminino, como ela lida com o planejamento cotidiano, como é feito o estabelecimento de metas e como ocorre a busca de informações e de oportunidades.

Seleção
Este histórico da empresa será o primeiro instrumento que o júri vai usar para analisar cada empreendedora e seu respectivo negócio. A partir dela os avaliadores farão um primeiro ranqueamento, que será complementado por uma visita para avaliar se tudo o que empreendedora corresponde à realidade. 

A primeira etapa do prêmio é estadual. Em cada uma das 27 unidades da federação serão escolhidas três ganhadoras em cada categoria: a primeira fica com o troféu de ouro; a segunda, com o de prata; e a terceira, com o de bronze. As primeiras colocadas de cada categoria em cada estado se classificam para a semifinal.

As 81 semifinalistas participam da etapa nacional do concurso e cada uma ganha um troféu de reconhecimento, certificado de premiação, direito ao uso do selo de vencedora, um curso da Matriz de Soluções Educacionais com técnicas de consultoria em gestão e vai a Brasília com as despesas pagas para acompanhar a entrega do prêmio. 

A iniciativa é uma parceria do Sebrae com a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres (SEPM) do governo federal, a Federação das Associações de Mulheres de Negócios e Profissionais do Brasil (BPW Brasil) e a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). A cada ano, o número de inscritas sobe. Em 2013 foram 1270 só no estado de São Paulo, quase 10% a mais do que na edição anterior, em 2012.

Fonte: PrimaPagina
Publicidade
Publicidade