PUBLICIDADE

Vendas de moradias usadas nos EUA atingem maior nível em cinco meses em janeiro

22 fev 2024 - 12h10
Compartilhar
Exibir comentários

As vendas de moradias usadas nos Estados Unidos aumentaram para um recorde de cinco meses em janeiro uma vez que a queda das taxas de hipoteca atraíram compradores, embora a oferta restrita continua sendo um desafio.

As vendas de moradias subiram 3,1% no mês passado, atingindo uma taxa anual ajustada sazonalmente de 4,00 milhões de unidades, o nível mais alto desde agosto passado, informou a Associação Nacional de Corretores de Imóveis nesta quinta-feira. O grupo de corretores de imóveis revisou os dados dos últimos três anos.

Economistas consultados pela Reuters previam que as revendas de casas aumentariam para uma taxa de 3,97 milhões de unidades.

As revendas de casas são contadas no fechamento de um contrato. As vendas em janeiro provavelmente refletiram os contratos assinados nos dois meses anteriores.

A taxa média da popular hipoteca fixa de 30 anos caiu para 6,61% no final de dezembro, de 7,79% no final de outubro, que foi a mais alta desde 2000, de acordo com dados da agência de financiamento hipotecário Freddie Mac.

As revendas de moradias, que representam uma grande parte das vendas de casas nos EUA, caíram 1,7% em janeiro em relação ao ano anterior.

Em janeiro, havia 1,01 milhão de casas usadas no mercado, um aumento de 3,1% em relação ao ano anterior, mas ainda abaixo das quase 2 milhões de unidades antes da pandemia de Covid-19. No ritmo de vendas de janeiro, seriam necessários 3 meses para esgotar o estoque atual de residências usadas, um aumento em relação aos 2,9 meses de um ano atrás.

Uma oferta de quatro a sete meses é vista como um equilíbrio saudável entre oferta e demanda. Com a oferta ainda restrita, o preço médio dos imóveis usados aumentou 5,1% em relação ao ano anterior, chegando a 379.100 dólares em janeiro, o mais alto já registrado para qualquer mês de janeiro.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade