PUBLICIDADE

Terra da Diversidade

Comitê Paraolímpico apoiará atletas paulistas

7 nov 2011 - 14h14
Compartilhar
Marina Pita
Direto de São Paulo

O governo do Estado de São Paulo firmou nesta sexta-feira um convênio com o Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) para apoio aos atletas que participarão da Paraolimpíada de Guadalajara. A parceria deverá contemplar 25 atletas do Time São Paulo Paraolímpico, com objetivo de apoiá-los no caminho para os jogos Paraolímpicos de Londres, em 2012.

O convênio prevê ajuda de custo para atletas e treinadores, suporte para aquisição de materiais esportivos e cobertura de viagens em competições. Tem duração de um ano, mas pode ser renovado até 2016, quando a paraolimpíadas acontecerão no Rio de Janeiro. O investimento inicial é de R$ 3,5 milhões.

De acordo com Secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Linarama Rizzo, o objetivo é maior do que a melhora no desempenho dos atletas. "Este apoio vai permitir não só a melhoria de suas marcas pessoais, mas que as suas vitórias sirvam de inspiração para que outras crianças e jovens com deficiência vejam no esporte uma opção de lazer e espaço de inclusão".

O Time São Paulo Paraolímpico é composto de 25 atletas paraolímpicos nas modalidades Atletismo, Bocha, Ciclismo, Judô, Natação, Paracanoagem, Remo e Vela. De acordo com a secretaria, os atletas foram escolhidos entre a elite do paradesporto e, juntos, foram responsáveis por 60% das medalhas conquistadas pelo Brasil nos Jogos de Pequim 2008. Quando não estiverem competindo pelo Brasil, esses atletas defenderão clubes paulistas, ainda a definir.

Na mesma ocasião, a Secretaria Estadual dos Direitos das Pessoas com Deficiência firmou também um convênio com a Fundação do Desenvolvimento Administrativo (FUNDAP) para capacitar 4 mil professores de educação física da rede estadual de ensino ao atendimento a estudantes com deficiência, por meio de curso com carga horária de 36 horas.

"No Estado, temos 14 mil professores de educação física, em cerca de 450 municípios. A idéia é termos ao menos dois professores capacitados em cada município", destacou Vanilton Senatore, coordenador de Paradesporto da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

Fonte: Especial para Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra