0

Governo deve propor aumento a militares de menor patente

Texto da reforma da Previdência está previsto para ser entregue ao Congresso Nacional nesta quarta-feira (20)

20 mar 2019
10h24
atualizado às 10h55
  • separator
  • comentários

A proposta de reforma da Previdência das Forças Armadas prevista para ser entregue ao Congresso Nacional nesta quarta-feira (20) deve trazer um aumento no salário de militares de menor patente, segundo uma fonte próxima às negociações. De acordo com a fonte, que falou sob condição de anonimato, essa era uma reivindicação dos militares menos graduados, uma vez que vai haver aumento da contribuição.

Soldados na Esplanada dos Ministérios, em Brasília
31/12/2019
REUTERS/Ueslei Marcelino
Soldados na Esplanada dos Ministérios, em Brasília 31/12/2019 REUTERS/Ueslei Marcelino
Foto: Reuters

"Ajuste de salários só para os que ganham pouco para evitar perda de valor líquido, e assim evitar que alguém ganhe menos que o salário mínimo", disse a fonte à Reuters.

Técnicos do governo passaram a madrugada fazendo cálculos para fechar os últimos detalhes da proposta. O texto, no entanto, ainda depende do crivo do presidente Jair Bolsonaro, que retornou nesta quarta-feira dos Estados Unidos e diz fazer questão de olhar a proposta antes da sua apresentação.

Entre os pontos já pacificados estão o aumento no tempo de contribuição, a cobrança de alíquota para pensionistas e a elevação da contribuição dos militares de 7,5% para 10,5%, que deve ocorrer de forma gradativa.

Nesta quarta, está previsto que Bolsonaro se reúna com ministros e auxiliares para bater o martelo sobre o projeto que muda as aposentadorias e reestrutura a carreira dos militares, no âmbito da reforma da Previdência. O governo prometeu entregar essa proposta ao Congresso até esta quarta.

O envio pelo governo de proposta com alterações na aposentadoria dos militares tem sido apontado por líderes parlamentares como condição para o andamento da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) de reforma geral da Previdência. Líderes já anunciaram que só votarão a PEC na Comissão de Constituição e Justiça da Casa Branca após o envio do projeto que trata da nova aposentadoria para militares.

Veja também:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade