5 eventos ao vivo

Deputada divulga suposta compra de voto por Previdência

18 jan 2020
11h02
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Votação do texto-base da Reforma da Previdência no Senado
Votação do texto-base da Reforma da Previdência no Senado
Foto: Fátima Meira / Futura Press

A deputada federal Sâmia Bomfim (Psol-SP) divulgou, na noite da última sexta-feira, um áudio em que acusa a também deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) de participar de um esquema de compra de votos para a aprovação da Reforma da Previdência. Em áudio divulgado em suas redes sociais, a parlamentar disse que trata-se da conversa de Carla com um Secretário de Saúde de São Carlos, em que diz que só conseguiu liberação de recursos por ter votado a favor da proposta.

"Um deputado no primeiro ano do primeiro mandato não tem verba, e só consegui essa verba por conta de uma verba suplementar da Reforma da Previdência. Todos que votaram a favor tiveram uma verba que poderiam tirar de alguns ministérios para mandar para alguma cidade", diz o áudio.

Segundo Sâmia, "o áudio revela que a Reforma da Previdência só foi aprovada a partir da liberação de dinheiro público para compra de votos. Um verdadeiro esquema sujo de 'toma lá, dá cá'". Ainda segundo a parlamentar, a bancada do Psol abriu inquérito no MPF (Ministério Público Federal) para verificar a liberação de mais de R$ 444 milhões em emendas sem autorização. "A integralidade da votação da Reforma da Previdência está em cheque. É inadmissível que dinheiro público seja usado para influenciar o processo legislativo", postou nas suas redes sociais.

A deputada Carla Zambelli ainda não se pronunciou sobre o caso. Veja a divulgação de Sâmia e a repercussão de políticos nas redes sociais:

Veja também:

Flagrado com dinheiro na cueca, Chico Rodrigues pede afastamento do Senado por 90 dias
Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade