3 eventos ao vivo

Ramos critica Bolsonaro por foco em armas e Olavo: 'Precisa ter noção de prioridade'

Presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência, o deputado cobrou engajamento do presidente da República em post no Twitter

7 mai 2019
10h26
atualizado às 10h38
  • separator
  • comentários

BRASÍLIA - O presidente da Comissão Especial da Reforma da Previdência, deputado Marcelo Ramos (PR-AM), usou o Twitter para cobrar novamente o engajamento do presidente Jair Bolsonaro (PSL) na defesa da matéria. Ele criticou Bolsonaro por dar atenção a temas como liberação de armas e o escritor Olavo de Carvalho em detrimento da reforma.

Esta não é a primeira vez que Marcelo Ramos defende uma participação ativa de Bolsonaro na defesa da reforma
Esta não é a primeira vez que Marcelo Ramos defende uma participação ativa de Bolsonaro na defesa da reforma
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil / Estadão

"O Brasil precisando discutir a Reforma da Previdência e o Presidente da República preocupado com armas pra caçadores e defesa do Olavo de Carvalho. Um presidente precisa ter noção de prioridade", escreveu. Na tarde desta terça-feira, 7, Bolsonaro assina decreto com uma nova regulamentação do uso de armas e munições para caçadores, atiradores e colecionadores.

Mais cedo, na mesma rede social, os recentes embates entre a ala militar do governo e o escritor Olavo de Carvalho foram abordados por Bolsonaro na sua conta oficial. "Espero que seja uma página virada por ambas as partes", disse o presidente Bolsonaro, exaltando Olavo.

Esta não é a primeira vez que Marcelo Ramos defende uma participação ativa de Bolsonaro na defesa da reforma. "O presidente da República precisa fazer a defesa da proposta na íntegra", disse o deputado no fim de abril, quando também avisou que não ficará responsável pela articulação política pela aprovação do texto e que esse papel caberá ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), ao secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, e aos demais integrantes do governo.

Ainda nesta terça, Ramos pretende definir o calendário de audiências públicas sobre a reforma. A comissão especial terá reunião a partir das 14h30 para apresentação do plano de trabalho do relator do tema, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), e para deliberação de requerimentos já apresentados.

Uma das primeiras audiências deve ocorrer já nesta semana com a presença do ministro da Economia. O colegiado espera a visita de Paulo Guedes nesta quarta-feira, 8, para apresentar e discutir a proposta.

Estadão
  • separator
  • comentários
publicidade