PUBLICIDADE

Alta no combustível: Bolsonaro cita "roubalheira do passado"

Presidente conversou com apoiadores, na volta ao Palácio da Alvorada, sobre a alta no preço dos combustíveis

17 jan 2022 22h12
| atualizado em 18/1/2022 às 07h44
ver comentários
Publicidade
Presidente Jair Bolsonaro
Presidente Jair Bolsonaro
Foto: Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PL) comentou nesta segunda-feira, 17, com apoiadores, na volta ao Palácio da Alvorada, a alta no preço dos combustíveis. "É duro. Muitas vezes, você não tem meios de resolver; você fica impotente", afirmou, ao citar "negociação" sobre o assunto que entrou em pauta hoje, mas sem especificar do que se tratava.

Ao falar sobre combustíveis, Bolsonaro disse que é "preso pela legislação" e que "o aparelhamento não é só de pessoas, é de leis também". "Quando é decreto, portaria, a gente troca", afirmou. O presidente voltou a dizer que o aumento do preço do combustível tem a ver com "a roubalheira do passado".

Hoje, em nota, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), citou um projeto da bancada do PT como proposta para reduzir o preço dos combustíveis. Pacheco prometeu submeter o assunto aos líderes partidários para pautar o texto a partir de fevereiro. Aos apoiadores, Bolsonaro não mencionou especificamente essa proposta.

Lula

Ao criticar indiretamente o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Bolsonaro afirmou que "alguns trabalhadores querem voltar ao que viviam antigamente". "Eu peguei o Brasil com sérios problemas éticos, morais e econômicos. E quer voltar ao que era antes?", disse.

Estadão
Publicidade
Publicidade