PUBLICIDADE

Metas precisam de realismo, diz Henrique Meirelles

13 mai 2016
12h31 atualizado às 12h32
0comentários
12h31 atualizado às 12h32
Publicidade
Henrique Meirelles: "O governo tem pressa, mas é importante que a avaliação e as medidas sejam definitivas, sejam tomadas de uma forma que não leve a reversões depois de algum tempo"
Henrique Meirelles: "O governo tem pressa, mas é importante que a avaliação e as medidas sejam definitivas, sejam tomadas de uma forma que não leve a reversões depois de algum tempo"
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil / O Financista

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (13) que metas e medidas do novo governo comandado pelo presidente em exercício, Michel Temer (PMDB), devem ser anunciadas com realismo. Para ele, a situação delicada em que a economia se encontra será revertida com a adoção de medidas concretas que, mesmo que não tenham efeito imediato, terão efeito no futuro. 

"O problema não é o prazo do efeito das medidas, mas sim o prazo que elas entrem em vigor. O governo tem pressa, mas é importante que a avaliação e as medidas sejam definitivas, sejam tomadas de uma forma que não leve a reversões depois de algum tempo", avaliou Meirelles. 

De acordo com o ministro, o governo está começando agora e a equipe está tendo acesso e analisando os dados sobre fatores da economia. Ele demonstrou otimismo de que as medidas serão aprovadas no Congresso. 

Antes de começar a responder as perguntas dos jornalistas, Meirelles anunciou que indicará equipe econômica, incluindo presidentes dos bancos estatais, na segunda-feira (16).

O Financista Todos os direitos reservados
Publicidade
Publicidade