PUBLICIDADE

Governo quer estender auxílio emergencial por 2 meses

A extensão do programa será custeada por um crédito extraordinário de R$ 12 bilhões a ser enviado ao Congresso

7 jun 2021 17h08
| atualizado às 17h22
ver comentários
Publicidade
Pessoas fazem fila em frente a agência da Caixa para receber o auxílio emergencial, em Ceilândia-DF
07/07/2020
REUTERS/Adriano Machado
Pessoas fazem fila em frente a agência da Caixa para receber o auxílio emergencial, em Ceilândia-DF 07/07/2020 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

O governo federal planeja estender por mais dois meses o auxílio emergencial de R$ 250, até setembro deste ano, disse à Reuters uma fonte que acompanha o tema.

A extensão do programa será custeada por um crédito extraordinário de R$ 12 bilhões a ser enviado ao Congresso e outros R$ 7 bilhões que já estão disponíveis no orçamento autorizado para o programa.

De acordo com a fonte, a intenção é usar esses dois meses a mais para fazer uma ponte até a implementação do novo Bolsa Família, que o governo vem estudando.

O valor dessa nova versão do programa, no entanto, ainda não foi definido.

Veja também:

Guedes diz que, 'no momento decisivo', Bolsonaro o apoia:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade